Os pais garantem: Ashya King, o menino britânico de cinco anos, que padecia de um tumor cerebral, está livre do cancro. Os pais de Ashya, Brett e Naghemeh King, chegaram a ser detidos, em Espanha, no Verão de 2014, por terem tirado à força e contra a recomendação dos médicos a criança do Hospital de Southampton, em Inglaterra. Os médicos não aconselhavam a intenção destes pais em recorrerem a uma terapia com radiação de protões. Este tratamento não existe no Reino Unido, mas noutros países sim.

Vendo que Ashya não comia, não falava e nem conseguia andar, como resultado da segunda cirurgia a que fora submetido a 22 de Agosto, em Southampton, os pais não hesitaram.

Publicidade
Publicidade

Tiraram a criança do Hospital e rumaram a Málaga, para conseguirem o tratamento pretendido. No entanto, os médicos britânicos acusaram estes pais de maus tratos, por acreditarem que eles estavam a pôr a vida de Ashya em risco, tirando-o do hospital, contra todas as recomendações. Com um mandato de busca e captura, a polícia deteve estes pais, já em Málaga, onde estiveram presos mais de 24 horas. Enquanto isso, a criança esteve internada no hospital local.

O volte-face desta situação chega nesse período. A opinião pública inglesa posicionou-se do lado deste casal, fizeram petições para a libertação, e o próprio primeiro-ministro britânico David Cameron terá pedido que os médicos retirassem a acusação, o que aconteceu e o juiz, em Espanha, ordenou a libertação quase imediata dos pais de Ashya.

Publicidade

Seis dias depois de libertados, já a 9 de Setembro, Ashya deu entrada num Hospital de Praga, na República Checa, onde começou o tratamento dos protões.

Esta terapia consiste numa radiação muito específica, em que os protões destroem as células cancerígenas, centrando o tratamento nas zonas afectadas, conseguindo evitar as células boas e saudáveis. Trinta sessões depois, o pai Brett King garante ao jornal britânico The Sun, que Ashya está, finalmente, livre do cancro, e admite que "valeu a pena" tudo o que passaram. Neste momento, o pequeno Ashya está a recuperar, na casa da família, em Espanha, ao que tudo indica ser mais uma bonita história de sobrevivência, e já terá recomeçado a falar e a brincar com os irmãos. #Crime