Os brasileiros escolheram a tarde deste domingo, dia 15, para mostrarem a Dilma Rousseff e ao seu Governo um cartão vermelho. Contra a corrupção e descontentes com Partido dos Trabalhadores, o povo saiu à rua e, vestido com as cores da bandeira do país, gritou palavras de ordem. A cidade de São Paulo registou a maior enchente, estima-se que mais de 1 milhão de pessoas estiveram na Avenida Paulista, referem os principais meios de comunicação social do Brasil.

O protesto, que até ao momento decorreu sem incidentes, foi marcado para todo o país, através das redes sociais. A manifestação terá sido organizada por um grupo de cidadãos independentes que quer lutar contra a corrupção que se instalou no país e contra o atual Governo, liderado por Dilma. A presidente do Brasil já reagiu e num vídeo publicado na sua página oficial do Facebook afirma ser defensora da "livre manifestação", acrescentando esperar que todo este movimento seja pacífico.

O caso de corrupção que, supostamente implica a petrolífera Petrobras e os partidos políticos, foi a gota de água para o povo brasileiro. A investigação judicial está a decorrer e, desde que o escândalo rebentou, os níveis de popularidade de Dilma Rousseff não pararam de cair. Nas ruas do Brasil muitos desejaram que a presidente se demita, outros querem o fim da corrupção, mas também houve quem falasse em excesso de austeridade. O preço da energia subiu e os impostos também, tudo porque as contas públicas brasileiras estão a negativo.

Há poucos dias numa mensagem que enviou ao país, através de uma transmissão televisiva e via rádio, a presidente justificava as medidas de austeridade e, ao mesmo tempo que falava, milhares de brasileiros vieram para as varandas bater em tachos e panelas em forma de protesto. Foi o primeiro grande momento de desagrado coletivo desde que Dilma foi reeleita. Além de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador, muitas outras cidades receberam milhares de manifestantes. As autoridades brasileiras já revelaram que o protesto de São Paulo terá sido um dos maiores de sempre registados naquela cidade.