Quando se pensa em perder a carteira, pensa-se em documentos, dinheiro, cartões de crédito. Edward Parker pensou que nunca mais ia ver a fotografia dos pais e da mulher, no dia em que anunciou a primeira gravidez. O eletricista inglês usava a carteira como um álbum de memórias que guardava de forma especial. A verdade é que um dia, enquanto trabalhava no Palácio Lambeth, em Londres, a carteira caiu e não foi possível recuperá-la. A tristeza tomou conta do eletricista que, ao contar a mulher o sucedido, ouviu como conforto "deixa lá". Ao contar a um amigo, este mostrou-se preocupado com o dinheiro mas Edward explicou: "Esquece o dinheiro que perdi, o dinheiro não me preocupa, são as memórias que perdi", recordou a mulher à BBC.

Publicidade
Publicidade

A mulher, Constance, é agora a guia de Edward Parker que, com 85 anos, sofre de demência. Apesar disso, reconheceu de imediato a carteira e a esposa garante que ficou "emocionado" ao rever as fotografias. As memórias de Edward voltaram graças a um jornalista da BBC que, por acaso, foi informado que apareceu uma carteira durante umas obras de restauração do Palácio. Por conta própria, resolveu pôr pés ao caminho e encontrar o dono. Havia duas moradas a identificá-lo e nenhuma era a correcta. Pesquisar pelo nome de Edward Parker também seria encontrar uma agulha num palheiro...

Como encontrar o dono da carteira?

A chave estava na mulher, Constance Butler. Foi através do casamento, que aconteceu em 1947, que foi possível encontrar a morada atual do casal e assim entregar a carteira.

Publicidade

O jornalista, James Clayton, deixou-se envolver pelo conteúdo e percebeu que seria um objeto muito importante para alguém. É que, para além das fotografias, havia cartões de negócio, recibos e um raio-x feito ao peito e que data de 1948.

A história foi divulgada pela BBC e correu o mundo através das redes sociais. O casal, que agora mora em Essex, ficou famoso graças à carteira recuperada 65 anos depois. Edward Parker tem agora junto de si as memórias que o tempo não apagou, nem estragou, já que tudo foi entregue sem quaisquer estragos.