Ao fim de 10 anos de serviço o Príncipe Harry, da Grã-Bretanha, anuncia o fim da sua carreira ao serviço das Forças Armadas. Aos 30 anos de idade o jovem, neto da rainha Isabel II, confessa-se grato pela experiência vivida e pelas pessoas que conheceu. A notícia foi confirmada através de um comunicado enviado às redacções pelo Palácio de Kensington, afirmando que o tempo que sobra até Junho, altura em que o príncipe vai terminar o seu serviço militar, vai ser cumprido na Austrália, onde o monarca vai participar em exercícios militares, trabalhando com as comunidades indígenas das localidades de Sydney, Darwin e Perth. De qualquer forma, a notícia agora avançada não deixa de levantar alguma surpresa aos cidadãos britânicos que consideravam ser este o sonho do filho mais novo de Diana e de que estava feliz.

Publicidade
Publicidade

Polémico, o príncipe foi notícia muitas vezes pelos seus maus comportamentos. De recordar a vez que foi fotografado nu, ou quando envergou uma roupa nazi, ou até mesmo quando foi internado numa clínica de reabilitação, porém, a integração do jovem no serviço militar em 2005 ajudou a melhorar a opinião pública a seu respeito, permitindo-lhe criar uma imagem de homem mais maduro. No serviço das suas funções, esteve duas vezes na linha da frente durante a invasão das tropas americanas ao Afeganistão, em 2007 e 2008, servindo na infantaria e como copiloto artilheiro de um helicóptero de combate. Harry, 4º na linha de sucessão ao trono, participou ainda numa expedição das tropas britânicas que durante três semanas o levou à Antártida.

A fazer trabalho burocrático desde Janeiro de 2014, o jovem dedicar-se-á agora, de acordo com a imprensa britânica, a projectos de voluntariado, tal como a sua mãe Diana fazia, sendo que está já agendada uma acção ambiental a decorrer em África, depois de concluir a sua 1ª visita oficial à Nova Zelândia.

Publicidade

Adiantam os media que o príncipe participará ainda, até ao fim do ano, num projecto de reabilitação do ministério da Defesa, dirigido a militares feridos ou doentes.