Passou-se na China e foi um desastroso acidente. Uma mulher com 35 anos, Hao Bin, quis fazer um chá pela manhã e queimou uma grande quantidade de dinheiro em notas, que se encontrava escondida dentro do seu fogão de casa. As notas correspondiam ao salário dos empregados da empresa do seu marido. O esconderijo era temporário porque no dia seguinte já seria dia de pagamento.

O casal, como tantos outros na China, ainda tem pouca crença em instituições bancárias e costuma guardar quase todo o seu dinheiro em casa. Foi então guardado no fogão porque, segundo uma crença oriental, o fogo é símbolo de prosperidade e bons negócios. O seu marido acreditava que se o guardasse ali iriam ter boa sorte e aquele monte de notas atrairia mais.A triste ideia de o guardar lá até poderia ter resultado, pelo menos num local seguro, não fosse ter dado uma grande vontade de beber chá a Hao Bin logo pela manhã. Por lapso o seu marido não a avisou e estava descansado. Tinha planeado ir lá retirá-lo ao acordar porque era dia de pagamentos.

O seu fogão rústico ainda funciona a combustível natural. Era costume ser aceso com carvão, papel ou restos de tecidos. Hao Bin não percebeu que se tratavam de notas (mais de 25 mil euros), pensou que fossem papéis ou jornais e atirou um fósforo lá para dentro para assim acender o fogo e aquecer água. Quando percebeu que os "papéis" eram uma grande quantidade de dinheiro, Hao Bin, ainda tentou apagar o fogo. Apesar de várias tentativas já não houve nada que pudesse ser feito e grande parte do dinheiro que lá se encontrava ficou completamente carbonizado.

Hao Bin ainda tentou sem sucesso trocar algum do dinheiro no Banco da China mas não foi possível porque a maioria as notas ficaram praticamente todas destruídas e irreconhecíveis. Contou ao marido que, apesar de chocado, a perdoou e disse-lhe que nem tudo estava perdido pois ainda tinha mais dinheiro que era suficiente para pagar os salários. Para os ajudar a resolver a perda do dinheiro irão obter a ajuda monetária de familiares e amigos.