A prestigiada revista Forbes divulgou esta segunda-feira a lista de personalidades multimilionárias de 2015. Como vem sendo hábito, a publicação norte-americana dá a conhecer os magnatas que apresentam uma fortuna superior a mil milhões de dólares, cerca de 893 milhões de euros. Em 2015, mais de 1800 pessoas integram pela primeira vez o lote de multimilionários à escala planetária, com fortunas avaliadas em 6,3 biliões de euros, no total. Recorde-se que, o ano passado, o montante apurado foi de 5,7 biliões. Américo Amorim, Belmiro de Azevedo e Alexandre Soares dos Santos continuam a ser os três portugueses presentes na lista, ainda que as respectivas fortunas tenham diminuído de forma considerável.

Publicidade
Publicidade

No primeiro lugar da lista surge o norte-americano Bill Gates, co-fundador da multinacional Microsoft. A Forbes estima que a fortuna do guru da informática seja de 71 mil milhões de euros. O empresário mexicano Carlos Slim, detentor de um gigantesco império de telecomunicações (abrange toda a América Latina), ocupa o segundo posto da lista, com um património avaliado em mais de 61 mil milhões de euros. Mas a grande surpresa no pódio dos mais ricos do mundo é protagonizada por Warren Buffett, investidor norte-americano de 84 anos. Buffett, que é dono de um império que engloba vários #Negócios em áreas como transporte ferroviário, seguros ou energia, ultrapassou o espanhol Amâncio Ortega, dono da Zara e da Inditex.

Lista do top 10 de multimilionários, em mil milhões de dólares

1.º - Bill Gates: 79,5

2.º - Carlos Slim: 75,5

3.º - Warren Buffett: 72,7

4.º - Amâncio Ortega: 67

5.º - Larry Ellison: 54,3

6º - Charles Koch: 42,9

7.º - David Koch: 42,9

8.º - Christy Walton: 41,7

9.º - Jim Walton: 40,6

10.º - Liliane Bettencourt: 40,1

Portugueses

No que diz respeito aos três multimilionários portugueses que constam na publicação, Américo Amorim desceu do 267º posto para o 369º.

Publicidade

De acordo com a Forbes, a fortuna do empresário português caiu de 4,7 mil milhões de euros, no ano passado, para 3,9 mil milhões, em 2015. Belmiro de Azevedo, por seu turno, viu o seu património cair de 2,2 mil milhões de euros (2014) para 1,8 mil milhões de euros (2015). O dono do grupo Sonae passou da posição 687 para a posição 949. Dos três, Alexandre Soares dos Santos é o que regista a maior queda. O líder do grupo Jerónimo Martins assistiu à queda da sua fortuna de 2,5 mil milhões de euros, em 2014, para 1,6 mil milhões de euros em 2015. Em consequência, Soares dos Santos ocupa agora o lugar 1054, muito distante da posição 609 que ocupava o ano passado. #Curiosidades