O republicano Ted Cruz é o primeiro candidato oficial à presidência dos Estados Unidos da América. O anúncio foi feito esta segunda-feira numa universidade evangélica do estado de Virgínia. Ted Cruz, nascido no Canadá, lançou oficialmente a sua candidatura poucos minutos depois da meia-noite com um vídeo colocado no Twitter, juntamente com a mensagem: "Vou concorrer a presidente e espero conquistar o vosso apoio!" A ser eleito, porém, Ted Cruz tornar-se-á o terceiro chefe de estado mais novo de sempre do país e o primeiro de ascendência hispânica.

Num discurso de 30 minutos, o Senador do Texas apelou à entusiasmada audiência de jovens conservadores: "A América tem sido abençoada por Deus desde os primórdios desta nação, e eu acredito que continuará a sê-lo.

Publicidade
Publicidade

Eu acredito em vocês. Eu acredito no poder de milhões de conservadores de se erguerem para restaurar a promessa americana. E é por isso que hoje anuncio que sou candidato a Presidente dos Estados Unidos da América. Esta é a hora da verdade. É a hora da liberdade. É hora de recuperar a Constituição dos Estados Unidos", declarou.

Apesar de um discurso essencialmente focado em assuntos domésticos, Ted Cruz também lançou farpas ao presidente Obama pela forma como tem lidado com Israel: "Em vez de um presidente que boicota o Primeiro-ministro Netanyahu, imaginem um presidente que apoia vigorosamente a nação de Israel". A jovem audiência respondeu com um aplauso de pé e gritos de ordem: "USA! USA!". O candidato de 44 anos continuou depois no mesmo tom: "Imaginem em 2017 um novo presidente a revogar completamente a 'Obamacare'.

Publicidade

Imaginem um presidente que finalmente, finalmente, finalmente...", repetiu, "...protege as fronteiras. Imaginem o que seria abolir o IRS. Imaginem o que seria ter um presidente que enfrenta e destrói os radicais islâmicos".

Vencer as primárias republicanas não será tarefa fácil visto que as últimas sondagens dão 6% dos votos ao militante do Tea Party. O mais cotado nesta altura é Scott Walker com 18% e em segundo lugar Jeb Bush, com 16. À frente de Cruz surgem ainda três outros candidatos.



#Eleições #Política Internacional