É mais uma tragédia aérea confirmada pelo presidente francês Francois Hollande. Um avião Airbus 320, operado pela Germanwings, uma companhia low cost com sede em Colónia (Alemanha), caiu a sul dos Alpes franceses quando fazia a trajectória entre Barcelona (Espanha) e Dusseldorf (Alemanha). O aparelho levantou voo pouco depois das 8h da manhã, fez escala em Marselha e desapareceu dos radares acionando de imediato o alerta.

A torre de controlo confirma que foi efectuado um pedido de ajuda, mas que o avião desapareceu dos radares cerca de 30 minutos depois. A CNN ouviu de imediato uma especialista em tráfego aéreo que atestou a segurança do airbus 320 e afirmou ser "rara a queda de um avião a meio do caminho".

Publicidade
Publicidade

Maria Schiavo diz que é mais comum o aparelho cair perto da aterragem ou da descolagem. As causas do acidente ainda não são claras e só as caixas negras do aparelho podem esclarecer o que terá acontecido.

142 passageiros e 6 tripulantes morreram no acidente

Quase 150 pessoas estavam a bordo do Airbus 320 da Germanwings, a maioria dos passageiros era de nacionalidade alemã. Não se sabe se há passageiros de outras nacionalidades mas, dado tratar-se de uma companhia low cost, é natural que muitas pessoas o usassem para a deslocação. Para já Francois Hollande contactou a chanceler alemã Angela Merkel para dar as condolências pelas mortes e comunicar que será aberto um inquérito para averiguar as causas do acidente. O Rei Filipe VI de Espanha está em França a convite de Hollande, por outros motivos, mas acabou apanhado por esta tragédia e foi reunir de emergência com o presidente francês, sendo que ainda não se sabe se havia espanhóis a bordo.

Publicidade

As autoridades já explicaram que vai ser muito difícil alcançar os destroços do aparelho, dado que caiu numa zona de difícil acesso. Entretanto circulam nas redes sociais gráficos que descrevem a trajectória do aparelho e a violência com que se terá despenhado, retirando qualquer esperança de recuperar algum passageiro com vida. A companhia aérea Germanwings está a verificar a lista de passageiros para contactar os familiares, até porque haverá muita ansiedade para saber a identidade de quem estava dentro do Airbus 320.