Annegret Raunigk é uma cidadã alemã que com os seus 65 anos podia ser uma mulher como todas as outras. Contudo, a diferença está no facto de esta mulher estar grávida e se preparar para dar à luz quadrigémeos, numa idade em que são raros os casos de gravidez. A professora de inglês e russo, que está à beira da idade da reforma, prepara-se assim para ser mãe pela 14ª vez, porém desta vez a quadruplicar.

É verdade, esta mulher, que é já mãe de treze, sendo que o filho mais velho tem já 44 anos, e avó de sete, prepara-se assim para fazer a vontade à filha mais nova, de apenas nove anos, que queria muito um irmão mais novo com quem pudesse brincar.

Publicidade
Publicidade

Todos os anteriores filhos são fruto de cinco pais diferentes, mas, desta vez, a alemã recorreu à técnica de inseminação artificial, sendo que a última inseminação correu tão bem que todos os quatro óvulos foram implantados. Annegret confessa que, apesar do choque inicial, não sente medo desta gravidez porque "parto do princípio que tenho boa saúde e estou em forma", assegura a professora.

Grávida de 21 semanas, esta mulher está a ser devidamente acompanhada por uma equipa especializada de médicos que, inclusive, já a aconselharam a fazer "uma redução selectiva" das crianças que agora espera, porém, a alemã rejeitou a ideia, alegando que o facto de voltar a ser mãe faz com que se sinta mais jovem. Em entrevista à imprensa alemã, Annegret adiantou ainda que depois da gravidez vai "continuar em forma e saudável".

Publicidade

Apesar de a comunidade médica internacional afirmar que com esta idade o corpo já não se sente preparado para uma gravidez, e ainda por cima de quadrigémeos, o médico e a paciente estão confiantes no sucesso da gravidez. A confirmar-se, Annegret será então a mulher mais velha do mundo a ser mãe de quatro gémeos.

Esta alemã, que já aos 55 anos tinha sido notícia na imprensa nacional e internacional, por ter dado à luz a sua 13ª filha, será alvo agora de um documentário sobre a sua própria vida. Restam agora sensivelmente 19 semanas para que os bebés nasçam.