Decorria o ano de 2014 quando se deu o desaparecimento do Boeing 777 da Malaysia Airlines e dos 227 passageiros e 12 tripulantes que estariam a bordo. Ainda hoje muitos se questionam o que terá acontecido na realidade. A questão que continua no ar é: onde estará o avião e o que aconteceu aos seus passageiros? A rota do avião já era habitual, esta era efectuada entre Kuala Lumpur, na Malásia, e o seu destino seria Pequim, na China. O avião perdeu o contacto com a torre de controlo aéreo enquanto sobrevoava o Golfo da Tailândia, no Mar da China.

Mas esse não foi o único acidente aéreo que a companhia sofreu no ano de 2014.

Publicidade
Publicidade

A 17 de Julho, a Malaysia Airlines sofreu outra queda. Desta vez, um avião caiu na zona leste da Ucrânia, provocando a morte a cerca de 298 pessoas. O ponto de partida do transporte aéreo foi um aeroporto em Amesterdão, capital da Holanda, tendo como destino final a cidade de Kuala Lumpur, na Malásia. O Boeing 777 foi atingido quando estava a voar a uma altura de 10 mil metros de altura (33 mil pés).

Mesmo não tendo havido confirmação quanto ao ataque aéreo, este acidente foi reivindicado como sendo um ataque protagonizado por um grupo terrorista anti-Kiev, tendo como motivo os conflitos entre a Ucrânia e a Rússia.

Acidentes Aéreos durante o ano de 2014

Todos os anos, são diversos os acidentes aéreos conhecidos em todo o mundo. Só no ano anterior, a Malaysia Airlines perdeu cerca de 520 passageiros.

Publicidade

Segundo estatísticas apresentadas, o ano de 2014 foi considerado como um dos piores anos na história da aviação, tendo morrido no total cerca de 802 pessoas. Todavia, o pior ano de sempre foi 2005, onde houve cerca de 824 óbitos.

Ainda relativamente aos acidentes de aviação, há outro acidente aéreo que muito recentemente chocou o mundo. Na semana passada, a 24 de Março, um avião da companhia alemã Germanwings caiu perto da zona do Alpes e terá provocado a morte a cerca de 150 pessoas. Segundo a informação disponibilizada, o co-piloto Andreas Lubitz terá provocado deliberadamente o acidente e a morte dos passageiros.