Djhokhar Tsarnaev foi considerado culpado pelo duplo atentado na Maratona de Boston, em 2013. A decisão é de um júri federal norte-americano e resulta de 11 horas de deliberações. Três mortos e 264 feridos é o balanço final do atentado perpetrado pelos irmãos Djhokhar Tsarnaev e Tamerlan Tsarnaev. A segunda fase do julgamento deverá começar nos próximos dias. Neste segundo momento, determinar-se-á se Djhokhar Tsarnaev é condenado à morte, uma vez que 17 dos 30 crimes dos quais o jovem de 21 anos é acusado são puníveis com a pena de morte.

A decisão não é uma surpresa, já que os próprios advogados de Djhokhar Tsarnaev admitem o envolvimento do jovem nos atentados.

Publicidade
Publicidade

No entanto, não aceitam a pena de morte, pedindo prisão perpétua para o seu cliente. "Não negamos que Jahar (alcunha atribuída ao réu) participou no sucedido", afirmou Judy Clarke, advogada de defesa, durante as alegações finais. Contudo, assegurou que quem teve o papel principal no atentado foi o irmão mais velho de Djhokhar, Tamerlan Tsarnaev.

A estratégia da defesa passa então por convencer a não condenar Djhokhar Tsarnaev à morte, afirmando que a responsabilidade principal é então do irmão mais velho do arguido. Assim, Tamerlan Tsarnaev terá alegadamente forçado o irmão a participar no crime que matou três pessoas. Caso a estratégia resulte, então Djhokhar pode não ser executado por injeção letal, mas condenado a prisão perpétua.

Segundo relatam os vários órgãos de comunicação norte-americanos, o jovem de 21 anos terá assistido impassível à deliberação do júri federal, constituído por cinco homens e sete mulheres.

Publicidade

Mas se a defesa insiste na tese de que Djhokha terá sido influenciado pelo irmão, a acusação, nomeadamente o Departamento de Estado, defende que Djhokha agiu como um extremista islâmico auto-radicalizado. O objetivo era vingar a morte de muçulmanos pelo exército dos Estados Unidos da América no Afeganistão e no Iraque. O procurador Aloke Chakravarty disse mesmo que "naquele dia, eles [Djhokhar Tsarnaev e Tamerlan Tsarnaev] sentiram-se soldados. Eles eram os mujahedin e estavam a trazer a guerra para Boston". #Terrorismo