Primeiro, a crise de 2008 com o subprime. Agora, é o 'plain vanilla' que está a ameaçar a frágil estabilidade das economias e dos mercados internacionais. O alerta é do Fundo Monetário Internacional (FMI), que se revela preocupado com este novo produto financeiro. No relatório da primavera sobre a Estabilidade Financeira Global hoje divulgado, o FMI considera que "estes fundos plain vanilla podem colocar riscos à estabilidade financeira". Genericamente, tratam-se de "produtos simples" em tradução livre, que têm vindo a conquistar crescente popularidade devido a um risco aparentemente menor do que os produtos complexos. No entanto, o relatório do FMI vem contrariar esta ideia.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a agência internacional, existe a possibilidade de uma eventual bolha, sendo que "as opções de fácil resgate e a presença de vantagem do primeiro a agir podem criar riscos de corrida [ao levantamento dos produtos]". Caso esta situação se verifique, "as dinâmicas de preços podem contagiar outras partes do sistema financeiro através dos mercados de financiamento e dos canais dos balanços e dos colaterais". Assim sendo, torna-se bastante fácil um colapso dos preços de mercado dos ativos, portanto a bolha rebenta e com ela surge a "volatilidade" e o "contágio" nos mercados globais.

As consequências deste levantamento desenfreado desses fundos provocaria então "consequências macrofinanceiras" capazes de gerar uma nova crise financeira global, rompendo com a frágil estabilidade que os mercados têm vindo a conquistar desde 2008. Em Washington, já é possível sentir a inquietação relativamente a estes produtos simples, devido a este poder de amplificação dos movimentos dos preços.

Publicidade

De acordo com a publicação 'Dinheiro Vivo', Gaston Gelos, o chefe de divisão do FMI responsável pela análise, alerta que "mesmo fundos de investimento simples podem colocar em risco a estabilidade" do sistema como um todo". Assim, é fundamental que os reguladores saibam "mais sobre eles através de uma maior vigilância da supervisão, melhores dados e acompanhamento", refere.