Com o fim do prazo para o pagamento do empréstimo de quatrocentos e cinquenta milhões de euros do FMI a esgotar-se na próxima quinta-feira, o Ministro das Finanças grego chegou confiante à sede do Fundo Monetário Internacional. Na reunião com Christine Lagarde, Varoufakis analisou o plano de reformas apresentado pela Grécia aos credores e à saída garantiu que o país tem a intenção de cumprir todas as suas obrigações. Varoufakis considera que a conversa de ontem, onde se discutiram as propostas gregas, foi bastante profícua e produtiva.

O Ministro das Finanças grego garante que todo o governo helénico está empenhado em reformar profundamente a Grécia, não fosse este um governo reformista. Varoufakis refere, ainda, que ter a oportunidade de discutir o programa de reformas na sede do FMI, juntamente com a directora geral, é um passo preponderante para que a Grécia consiga cumprir o que prometera aos seus cidadãos, ou seja, uma melhoria das condições de vida no país.

Publicidade
Publicidade

Para além do referido, nesta reunião foram também discutidas as formas de melhorar a eficácia das negociações em curso, num plano técnico, tanto no grupo de Bruxelas como no da Grécia.

A Grécia participou nos acordos de Bretton Woods, é membro fundador do Fundo Monetário Internacional, pelo que, para Varoufakis, é importante manter e melhorar as linhas de comunicação. O Ministro das Finanças grego revela que todos os esforços empreendidos vão no sentido de conseguir preservar a comunicação, sobretudo porque o FMI é um parceiro para a saída da Grécia da crise dos últimos cinco anos.

Em comunicado, a diretora geral do FMI confirmou que a Grécia compromete-se a pagar a dívida de quatrocentos e cinquenta milhões de euros até à próxima quinta-feira. Christine Lagarde diz, ainda, estar satisfeita com a intenção de Atenas melhorar as negociações entre as equipas técnicas.

Publicidade

No total, o Estado grego deve pagar este mês seiscentos e cinquenta milhões de euros aos credores, quatrocentos e cinquenta milhões ao FMI e duzentos milhões relativos a juros da dívida. #Política Internacional