A nova ministra da Comunicação e Informação da Venezuela é portuguesa. Desireé Santos Amaral é uma jornalista venezuelana com origens na Ilha da Madeira. A luso-descendente foi esta manhã de quarta-feira, dia 29, anunciada para o cargo pelo Presidente Nicolás Maduro, que decidiu mandar embora a anterior detentora da pasta, Jacqueline Faria.

A revelação da mudança, naquela pasta do governo, foi anunciada durante o programa televisivo "Contacto com Maduro", um programa do presidente. Nicolás Maduro afirmou que Santos Amaral é "uma mulher amiga". "Uma querida companheira e uma das comunicadoras sociais mais importantes do nosso país há muitos anos", frisou o presidente, colocando, desta forma, as rédeas do Ministério de Comunicação e Informação da revolução bolivariana nas mãos desta luso-descendente de 55 anos de idade.

Desireé Santos Amaral já foi também líder sindical. O presidente da Venezuela classifica a jornalista de "companheira e revolucionária", considerando que Santos Amaral é uma mulher que "luta pela verdade chegue a todos". "Vai ajudar a guerra suja e psicológica de que somos alvo e, sobretudo, desenvolver uma base da comunicação e da guerrilha popular", projetou Nicolás Maduro, indicando que a agora ministra foi vice-presidente da Assembleia Nacional. Atualmente é militante do partido do governo, o Partido Socialista Unido da Venezuela.

A jornalista de profissão recebeu o prémio Personagem Ibero-americano do Ano, no ano 2000, atribuído pelos jornalistas da "Organização Ibero Americana de Jornalistas". Desde há quatro anos que preside à "Rádio do Sul", uma associação de rádio na América, Caraíbas e África.

Durante o programa de televisão "Contacto Maduro", o presidente da Venezuela anunciou ainda um novo ministro para o Desporto e Juventude, Pedro Infante, designando ainda para o Ministério da Mulher Gladys Requena como responsável. Nicolás Maduro indicou que estas mudanças fazem parte de uma nova geração revolucionária. "É uma renovação revolucionária política bolivariana", justificou, desta forma, o presidente venezuelano as mudanças ministeriais. #Política Internacional