É um pássaro? É um avião? É o Super-Homem? Não. É o Maglev, espécie de comboio que funciona através de levitação magnética, que, no espaço de poucos dias, bateu, por duas vezes, o recorde mundial da velocidade. O primeiro melhor registo do mundo começou por ser os 590 Km/h, mas os responsáveis desta criação japonesa não ficaram satisfeitos e só descansaram quando nova marca foi atingida. Por isso, os 603 Km/h são, agora, o melhor tempo do planeta.

Comparando com o português alfa-pendular, o Maglev atinge quase o triplo da velocidade, uma vez que o limite máximo do Alfa é de 220 Km/h. O objectivo é que, a partir de 2027, possa ligar Tóquio e Nagoya, separadas por 286 Km, pouco menos do que o percurso entre Lisboa e o Porto, em 40 minutos.

Publicidade
Publicidade

Mais do que as dificuldades técnicas para a construção do comboio, e a capacidade de o colocar a atingir recordes de velocidades inéditas, é a competência para cumprir um orçamento para a construção da linha, que está avaliada em mais de cem mil milhões de euros.

Os cidadãos japoneses vibram, cada vez mais, com o Maglev, sobretudo depois da obtenção dos recordes: "Quero mesmo viajar neste comboio", referiu uma mulher idosa, entrevistada pela NKH, canal de televisão japonês.

"Made in" China

Na Ásia, a China é outro país que já aposta neste género de comboios, que, em 2003, atingiu os 581 Km/h, enquanto, na Europa, a Alemanha é um investidor de referência. O Brasil continua a desenvolver o Maglev Cobra, o qual pode alcançar velocidades entre 70 a 100 Km/h, porque é sobretudo destinado a percursos urbanos.

Publicidade

O mítico TGV

O TGV francês não está longe das proezas do Maglev, tendo, por exemplo, duas marcas de respeito registadas em França: no recorde mundial de 2007, atingiu os 574,8 Km/h, enquanto, em 1990, a marca foi os 515,3 Km/h. Contudo, tal como acontece com o seu rival, não significa que a velocidade atingida durante o transporte de passageiros seja próxima dos recordes do mundo. Por exemplo, o TGV, que liga Paris a Estrasburgo, atinge os 320 Km/h como registo máximo. #Negócios #Curiosidades