Depois do anúncio da candidatura de Hillary Clinton, Marco Rubio anunciou esta Segunda-feira, em Miami, que se vai candidatar às Presidenciais americanas de 2016. No seu discurso, em que se dirigiu a um grupo de apoiantes e doadores, Rubio sublinhou o facto de ser alguém que vem de uma família humilde e ainda assim ter as mesmas ambições de alguém que nasce no seio de uma família rica. O Senador referiu-se ainda a Hillary Clinton como uma líder do passado.

O Político Republicano é uma das caras novas do seu partido, apesar de ter apenas 43 anos é um político e orador talentoso, com uma história de vida que faz dele um self-made man, algo que agrada a muitos eleitores americanos.

Publicidade
Publicidade

Tem uma grande ligação com o Estado da Florida, que é um dos Estados mais importantes nas eleições americanas, e ainda consegue apelar ao eleitorado jovem e latino-americano, que costuma votar com mais frequência no Partido Democrata. O seu maior adversário para conseguir a nomeação Republicana pode mesmo ser o seu antigo mentor, Jeb Bush, ex-governador do Estado da Florida, que deverá apresentar a sua candidatura nos próximos tempos. Bush e Rubio são do mesmo Estado e partilham a mesma base de apoiantes e doadores, sendo que o primeiro é também muito bem visto no seu Estado.

Marco Rubio é descendente de cubanos que imigraram nos anos 50 para os Estados Unidos. O Senador americano envolveu-se numa polémica sobre essa questão, afirmando sempre que os pais imigraram para os Estados Unidos em 1959 para fugirem do regime de Fidel Castro que tinha tomado o poder.

Publicidade

Porém, vários jornais, como o ''The Washington Post'', desmentiram essa história, uma vez que os registos de imigração dos pais de Rubio datam de 1956, ainda durante o regime autoritário do ditador Fulgêncio Batista. Sobre a reaproximação diplomática entre os Estados Unidos e Cuba, Rubio tem sido bastante crítico, acusando Castro de ser um ''ditador cruel'' e de promover o terrorismo internacional ajudando milícias terroristas como as FARC.

O Jovem Senador é visto como alguém mais moderado do que muitas das caras do tea Party - facão mais radical do Partido Republicano. Ainda assim pode apelar ao conservadorismo dos Republicanos tradicionais, uma vez que Rubio opõe-se ao casamento homossexual, aborto, legalização das drogas leves e aumentos do salário mínimo, sendo ainda favorável a baixas de impostos, incluindo para os mais ricos, e uma reforma na segurança social.

Marco Rubio é um jovem político que construiu a sua carreira como um autêntico underdog, ganhando sempre quando todos apostavam na sua derrota.

Publicidade

Com apenas 26 anos, foi eleito comissário da cidade de ''West Miami'', contra o então comissário que tinha o dobro da sua idade. Em 1999, com 28 anos, passou semanas a dar voltas no seu distrito num Toyota para ganhar a eleição para o congresso. Acabou por vencer a eleição por apenas 64 votos contra uma personalidade bastante conhecida na televisão.

Com 39 anos candidatou-se a Senador pelo Estado da Florida, quando políticos experientes e respeitados do Partido Republicano lhe pediam para não avançar porque não era a sua hora. Acabou por vencer a eleição contra o então Governador do Estado da Florida, Charlie Crist. Este é o maior risco que Rubio vai assumir na sua carreira política e vai partir para mais uma eleição como outsider. Será que vai surpreender tudo e todos novamente? #Política Internacional