A actualidade internacional está a ser marcada pela sucessão de diversos incidentes que envolveram aviões depois da queda do Airbus 320, nos Alpes, a 24 do último mês de Março, marcado pela morte de 150 pessoas.

Os acontecimentos não atingiram a gravidade do acidente ocorrido no Sul de França, alegadamente provocado pelo co-piloto Andreas Lubitz, mas têm causado a preocupação não só nacional como internacionalmente. 

A colisão entre dois aviões da Ryanair, no aeroporto de Dublin, na República da Irlanda, é um dos episódios mais recentes, tal como o voo da Turkish Airlines, que se destinava a Lisboa nesta quarta-feira, e que regressou a Istambul, na Turquia, devido a uma suposta ameaça de bomba, porque se detectou um pacote não identificado. Verificou-se, mais tarde, que se tratava de uma caixa com auscultadores. Neste caso, entre os 170 passageiros e sete tripulantes, há um português envolvido: José Eduardo Martins, ex-Secretário de Estado do Ambiente, que saiu ileso, tal como a restante tripulação, incluindo Gomaa, futebolista egípcio do Nacional da Madeira. 

Aquela companhia foi alvo de dois incidentes nos últimos dias, relacionados também com ameaças de bombas: os aparelhos tinham como destino São Paulo, no Brasil, e Tóquio, no Japão, com a mesma ameaça - a palavra bomba escrita num lavatório - que não se concretizou. Contudo, em ambos casos, não houve feridos ou vítimas mortais. Antes da queda do Airbus 320, um avião da Turkish Airlines foi evacuado, no início do passado mês, porque aterrou no relvado contíguo à pista do aeroporto de Katmandu. 

No início desta semana, uma aterragem problemática de uma avião da Air Canada, em Halifax, neste país da América do Norte, originou ferimentos em mais de 20 indivíduos.

Estanha coincidência

A queda do Airbus 320 até teve implicações no cinema, devido à exibição do filme Relatos Selvagens. Algumas salas de cinema em Inglaterra optaram, a partir de 24 de Março, por avisar os espectadores para cenas perturbadoras, uma vez que a obra do espanhol Pedro Almodóvar, candidata ao Oscar de Melhor Filme estrangeiro, neste ano, tinha algumas cenas semelhantes à dramática realidade vivida nos Alpes. Em Relatos Selvagens, há, por exemplo, um piloto com comportamentos que nos remetem para as atitudes que foram atribuídas a Andreas Lubitz.