O Nepal foi fortemente sacudido, esta manhã, por um sismo que atingiu os 7.9 na escala de Richter e provocou mais de 900 mortes, num país com tendência para este género de #Catástrofes Naturais. Estima-se que o número total, em actualização, possa ultrapassar o milhar. O governo deste país montanhoso, situado nos Himalaias, decretou o estado de emergência e pediu ajuda à comunidade internacional. Na história recente, o terramoto de hoje só foi ultrapassado em 1934, com 8.4 naquela forma de medição, e que culminou com 8519 vítimas mortais e a destruição de 80893 edifícios, além dos danos causados em 126355 habitações.

Em 1980, o terramoto, com 6.5 pontos na escala de Richter, afectou sobretudo a zona ocidental do Nepal, sobretudo Baitadi, Bajhang e Darchula, e provocou a morte de 125 cidadãos, 248 feridos e, aproximadamente, 25 mil edifícios destruídos.

Publicidade
Publicidade

Oito anos mais tarde, nas zonas central e de leste deste país asiático, faleceram 724 pessoas e 6553 habitantes ficaram feridos, enquanto mais de 60 mil edifícios públicos sofreram graves consequências. Mais recente, e menos devastador, foi o terramoto de 2011: morreram 5 pessoas e 27 ficaram feridas.

O sismo deste sábado provocou, também, uma avalancha no Monte Evereste, bastante visitado em Abril, e causou, pelo menos, dez mortes. Nas redes sociais, o tema já está a ser bastante comentado e também visto através de fotos e vídeos, sendo este o meio utilizado por algumas pessoas para avisar que estão bem ou que têm apenas ferimentos ligeiros.

Torre de Dharahara destruída

A histórica Torre de Dharahara, construída em 1832 e oficialmente reconhecido pela UNESCO, foi, novamente, arrasada por um terramoto.

Publicidade

O monumento costuma atrair as atenções dos turistas e era composto por nove pisos.

Cheias provocaram 160 mortes

O Nepal não tem sido afectado apenas por terramotos nos últimos tempos. A 18 de Agosto de 2014, morreram 160 cidadãos, não só no Nepal, como na Índia, devido a inundações causadas por chuvas torrenciais. Aliás, este país, com vítimas nas zonas de Calcutá e Nova Deli, foi, também, atingido pelo terramoto de hoje, tal como os países vizinhos, a China (em especial o Tibete) e o Bangladesh.