Tudo indica que os traficantes do Bairro de Santa Teresa estavam em guerra com moradores de bairros vizinhos, e, na madrugada deste sábado, deu-se uma invasão. O mesmo é dizer que rapidamente o Morro da Coroa, no Rio de Janeiro, se transformou no palco de um violento tiroteio que apanhou culpados e inocentes.

Um menino de 14 anos e dois amigos de 16 estavam a sair de um jogo de futebol quando foram apanhados pelo fogo cruzado. O tio do menino mais novo, que está internado nos cuidados intensivos do hospital local, explicou que o sobrinho se tentou "esconder atrás de um carro quando se apercebeu do que estava a acontecer".

Publicidade
Publicidade

Em declarações aos jornais brasileiros, o mesmo senhor, que pediu para não ser identificado com medo de represálias, disse que no momento em que o menino "se esconde atrás do carro, sentiu a bala a entrar no braço e começou a sangrar sem parar".

Nenhum dos três rapazes feridos pertence ao Bairro de Santa Teresa, só lá estavam por causa do jogo de futebol. Os outros dois meninos sofreram apenas ferimentos ligeiros e estão fora de perigo. A mesma sorte pode não ter uma mulher grávida de cinco meses que ia visitar a sogra e acabou atingida no peito. "Eu consegui falar com ela um pouquinho, ela acenou e pareceu estar bem, lúcida. A bala está alojada no pulmão. Mas não tenho mais nenhuma informação, o hospital não passa", disse o marido da jovem. Um outro senhor de 44 anos também foi atingido por uma bala, mas o seu estado de saúde não inspira cuidados.

Publicidade

Os quatro mortos são todos jovens, com idades entre os 22 e os 24 anos, e, segundo a polícia, estavam envolvidos em confrontos com bairros rivais há alguns dias, não se sabendo se morreram naquele tiroteio ou em algum confronto anterior. Os corpos só foram encontrados este sábado e o Bairro chora a perda de mais quatro elementos. Desde 2011 que o Bairro de Santa Teresa conta com o programa de policiamento de proximidade, cuja função é apaziguar os conflitos entre grupos rivais e, desde que essa medida foi implementada, este foi o confronto mais grave que aconteceu. #Crime