Foi condenado à pena de morte o indivíduo que há 2 anos colocou uma bomba em Boston, Dzhokhar Tsarnaev, durante a maratona. 3 mortos e 264 feridos foi o resultado do ataque bombista que 2 irmãos chechenos fizeram naquela cidade. O irmão mais velho seria morto no mesmo dia do atentado, o mais novo seria capturado e detido horas depois pela polícia. Ainda não há uma previsão para a data de execução do terrorista.

Dzhokhar Tsarnaev foi condenado à pena de morte ontem, dia 15 de Maio, numa decisão unânime por parte de todos os integrantes do júri do tribunal em que foi julgado, segundo noticia o site globo.com, por um atentado que aconteceu há dois anos. O terrorista Dzhokhar Tsarnaev, que actualmente tem 21 anos de idade, matou 3 pessoas e feriu 264, das quais 17 ficaram amputadas, na maratona de Boston, na América do Norte em 2013.

Na altura com 19 anos de idade, juntamente com o seu irmão mais velho de 26 (o mais velho viria a ser abatido durante uma perseguição policial que se seguiu aos atentados), Dzhokhar Tsarnaev viria a ser apanhado também pela polícia horas depois, gravemente ferido, e tem estado detido até agora. A sua defesa pedia prisão perpétua, alegando que o jovem que na altura tinha 19 anos teria sido influenciado pelo seu irmão mais velho, mas os juízes decidiram que ele era também um adulto e como tal deve responder pelo ataque.

Foi provado pelo tribunal federal que os dois terroristas terão usado uma arma de destruição massiva. Os irmãos Tsarnaev esperavam ter conseguido aniquilar centenas de pessoas, pois as bombas que foram colocadas junto à meta da maratona de Boston foram programadas para explodir na hora em que os atletas estavam a chegar. O atentado de Boston é considerado o pior atentado terrorista da história dos Estados Unidos da América logo depois do 11 de Setembro.

O condenado à pena de morte ainda não sabe quando vai ser a data exacta da sua execução, que já terá sido determinada pelo estado de Massachusetts. Sabe-se ainda que o estado de Massachusetts aboliu a pena de morte em 1984, uma lei que deverá agora ser revogada perante esta decisão do tribunal federal de condenar o bombista da maratona de Boston. #Justiça #Terrorismo #Violência