A República da Irlanda está prestes a entrar para a história como o primeiro país do mundo a ver aprovado o casamento entre pessoas do mesmo sexo por via de um referendo. Segundo avança o The Guardian, mais de 3 milhões de eleitores deverão ir esta sexta-feira às urnas, sendo que o resultado da votação só vai ser conhecido no sábado. Embora perto de 20 países em todo o mundo já tenham legalizado o casamento entre pessoas do mesmo sexo, esta poderá ser a primeira vez que tal irá acontecer através do recurso a um referendo. A ser concretizada, esta medida será o culminar de uma longa luta num país em que na década de 90 a prática de actos homossexuais era ainda ilegal.

Publicidade
Publicidade

O governo irlandês, bem como a maioria dos partidos da oposição, mostra-se confiante numa vitória do "sim", apesar da forte campanha levada a cabo nos últimos dias pelos apoiantes do "não". Tal confiança baseia-se nos 68 mil jovens que atingiram a idade de voto e que se recensearam nas últimas duas semanas. Os membros do governo olham para este facto como um sinal de que os votantes mais jovens irão comparecer numa percentagem amplamente mais elevada do que aquela que se verificou em referendos anteriores, e tal deverá significar um apoio massivo ao "sim". Por outro lado, todas as sondagens apontam para a derrota do "não", pelo que a aprovação do casamento gay na Irlanda deverá mesmo avançar.

O primeiro-ministro irlandês, Enda Kenny, referiu a importância de se votar no "sim", sublinhando que isso significa votar "no amor e na igualdade". Do lado do "não", apoiado maioritariamente por intelectuais e activistas católicos, a ideia é a de que uma vitória do "sim" representará uma crise de consciência pessoal no país, e, só na última semana, este movimento distribuiu mais de 90 mil folhetos apelando ao voto no "não".

Publicidade

Actualmente existem 17 países, incluindo Portugal, Espanha, França e Dinamarca, para além de vários estados norte-americanos, onde pessoas do mesmo sexo podem contrair matrimónio. Contudo, e acreditando nas previsões das sondagens, a República da Irlanda vai ser o primeiro caso em que tal irá acontecer graças à vontade directamente expressa pelo eleitorado. Os resultados desta votação serão conhecidos durante a tarde do próximo sábado. #Política Internacional #LGBT