Diana Bedwell e o seu marido, Cecil Knutson, ficaram presos nas areias do deserto do sul da Califórnia, depois de saírem da estrada principal para atalhar caminho, e foram sobrevivendo à base de laranjas e de uma empada que tinham no carro. O casal foi bebendo água da chuva que conseguiu recolher em pequenos copos que levava consigo. Infelizmente, Cecil Knutson, de 79 anos, não resistiu e faleceu antes de as autoridades encontrarem o casal desaparecido.

Diana Bedwell, com 68 anos, foi encontrada no passado domingo, ao lado do corpo do seu marido, por pilotos de todo-o-terreno perto de um acampamento de escuteiros nas imediações da reserva índia de Los Coyotes, situada a cerca de 100 quilómetros de San Diego.

Publicidade
Publicidade

Bedwell foi incapaz de precisar o momento em que o seu marido morreu mas, segundo o jornal The Guardian, vai ser realizada uma autópsia para apurar a altura e causas da morte.

Segundo a sobrevivente, o casal resolveu optar por um atalho e acabou por perder-se nos caminhos sinuosos que abundam naquela área. As autoridades avançaram que o carro em que seguia o casal acabou por passar despercebido no meio das árvores e arbustos que existem no local, tornando-o invisível aos helicópteros que percorreram a região em busca dos dois desaparecidos. O xerife Ken Nelson adiantou que o corpo de Cecil Knutson foi encontrado perto do automóvel, enquanto Diane Bedwell se encontrava no interior do veículo. "Eles estavam mesmo em terreno desconhecido. Ficámos verdadeiramente surpreendidos que aquele tipo de veículo em que seguiam tivesse conseguido chegar tão longe", comentou o xerife Nelson, sublinhando que "o solo é de tal forma agreste, que mesmo com veículos todo-o-terreno foi preciso duas semanas para se encontrar o casal".

Publicidade

Antes do #Desaparecimento, Diane Bedwell e Cecil Knutson, ambos diabéticos, tinham sido vistos pela última vez no dia 10 de maio quando saíam do casino Valley View, a cerca de 40 quilómetros do local onde foram encontrados. Tanto Diane como Cecil eram motoristas escolares aposentados e estavam casados há 25 anos. #EUA