O mundo aguarda pelas notícias que chegam do Nepal a cada minuto que passa. Na cabeça de todos está bem presente o sismo avassalador que destruiu o país e que matou 8 mil pessoas, ferindo milhares de nepaleses. Esta terça-feira, pouco passava das 7 horas da manhã, quase uma hora da tarde no Nepal, quando se sentiu novo abalo de forte magnitude, estando os principais meios noticiosos a avançar com 7,4 de magnitude na escalda de Richter, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos. O epicentro do terramoto foi a 19 km de profundidade, perto de Namche Bazar, uma cidade nos arredores do Monte Everest e a cerca de 85 km de Katmandu, a capital do Nepal.

Publicidade
Publicidade

Este novo abalo gerou o pânico das pessoas, que correram para a rua para se protegerem da possível derrocada de edifícios e monumentos históricos.

Relembre-se que o país, depois da procura desesperada por sobreviventes da catástrofe de Abril, estava ainda a providenciar bens de primeira necessidade às populações, inclusive as mais isoladas, e a proceder à remoção dos escombros causados pelo desabamento dos edifícios e infra-estruturas. A tragédia foi de tal ordem que gerou uma onda de solidariedade a nível global, com personalidades como Cristiano Ronaldo a fazer uma doação de 7 milhões de euros, ou de Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, a pedir apoio ao Nepal através desta rede social.

Dois portugueses, que visitavam o país em abril quando ocorreu o sismo, face à destruição causada pelo terramoto e à falta de bens tão básicos quanto a água potável, decidiram levantar todo o dinheiro que tinham e ficar no país a apoiar as pessoas, criando um movimento de solidariedade de angariação de fundos através das redes sociais.

Publicidade

Pedro Queirós, um dos dois portugueses, já fez saber através do seu perfil pessoal no Facebook numa publicação feita há quatro horas, de que estão bem e seguros no hotel Dwarikas, apesar da quebra de eletricidade.

O Nepal é um país asiático, situado na região dos Himalaias e com fronteiras a Norte com o Tibete e a oeste, sul e este com a Índia, muito procurado em termos turísticos. Aqui situa-se o Monte Everest, a mais alta montanha do mundo, com 8.844 metros de altitude, escalável por alpinistas profissionais. #Catástrofes Naturais