A candidatura da democrata Hillary Clinton era aguardada por muitos e contava já há muito com um plano traçado: visitas às cidades de Iowa e New Hampshire, estados essenciais nas primárias democratas; lançamento do site correspondente à campanha para as eleições de 2016, e, finalmente, o início oficial das atividades da candidatura. Apesar da oficialização do anúncio ter sido feito via twitter, já no site oficial da campanha ficaram anunciadas publicamente as primeiras linhas de atuação, através de um vídeo promocional com o slogan "Getting started".

Antes do anúncio oficial, o site Político e o The Guardian haviam revelado a iminência da candidatura da democrata às Eleições de 2016 e davam determinados detalhes de atividades a serem realizadas pela candidata.

Publicidade
Publicidade

Também o Presidente Obama se antecipou ao anúncio e manifestou o seu apoio à candidata no passado sábado, numa conferência de imprensa no Panamá: "ela foi uma candidata extraordinária em 2008, foi uma grande apoiante na eleição, foi uma secretária de estado excelente. É minha amiga, acredito que será uma excelente Presidente".

Rand Paul, candidato republicano às presidenciais, atacou publicamente a campanha da rival e fez ainda sérias acusações à candidata democrata. No seu perfil de twitter, o candidato afirmou mesmo que uma presidência de Hillary Clinton seria desastrosa: "Uma presidência com Hillary Clinton como líder seria um desastre. Mas receio que os seus amigos dos media não contem toda a verdade. A sua liderança falhada em Benghazi. O uso de um servidor de email privado. A sua aceitação de fundos de governos internacionais.

Publicidade

Acredito que estes escândalos desqualifiquem Hillary de poder obter um cargo alto e os votantes americanos merecem saber a verdade". Republicano, Rand Paul, auto-intitula-se como um "conservador constitucional" e defende o não intervencionismo, a redução do tamanho do Estado, o controlo dos gastos públicos e o fim das reeleições ilimitadas dos congressistas americanos que têm causado muita polémica no país.

Os outros nomes oficiais para a campanha às presidenciais de 2016 são Marco Rubio. Atualmente senador da Flórida pelo partido republicano, afirmou no seu discurso de corrida à Casa Branca que acreditava ser o possível líder de uma nova geração, pelo seu espírito empreendedor e vanguardista e por não se prender às ideias do passado. "Muitos dos nossos líderes e das nossas ideias ficaram presas no século 20", disse Marco Rubio. Ted Cruz, outro republicano, anunciou a sua candidatura a 23 de Março de 2015 às eleições presidenciais norte-americanas. Começou a sua campanha através de aparições televisivas e passagens pelas ruas de Nova Hampshire e Iowa, e, recentemente, inaugurou a sua sede de campanha em Houston, Texas.

As eleições serão no dia 8 de Novembro de 2016. #Política Internacional