Há 9 mortos e 18 feridos a registar como resultado de um tiroteio entre gangues de motoqueiros ocorrido num restaurante em Waco, Texas (EUA), no passado domingo, 17 de Maio. A #Polícia também anunciou que foram detidas 170 pessoas acusadas por crime premeditado e organizado. O tiroteio deu-se depois de uma discussão entre membros de gangues rivais, que argumentavam acerca de direitos de estacionamento num restaurante da cadeia de restaurantes Twin Peaks.

Os elementos dos gangues usaram diversas armas como facas, cadeados, bastões e armas de fogo, que foram confiscadas. Os gerentes e os empregados do restaurante Twin Peaks tiveram de se esconder num frigorífico para escapar ao tiroteio. Não se registaram baixas policiais, mas a polícia também anunciou que existiram ameaças depois das detenções. Os corpos das vítimas mortais já foram encaminhados para as morgues, mas o parque de estacionamento continua cheio com centenas de carros e motos esburacadas com balas.

"Em 34 anos de serviço, este é o pior cenário de crime a que eu assisti" disse o sargento Patrick Swanton do Departamento de Polícia de Waco.

Publicidade
Publicidade

"Eles começaram a disparar para os nossos agentes", disse Swanton, revelando que se podia ter evitado esta tragédia, porque a polícia sabia do constante crescimento de gangues na cidade e pediram reforços, pelo menos há 2 anos, que nunca vieram. Não houve registos de feridos noutros clientes ou empregados do restaurante.

Depois destes confrontos, a polícia vai fechar o Twin Peaks por uma semana para investigação. A população foi avisada para evitar a zona, porque a polícia teve conhecimento que outros gangues estão em direcção à cidade para se aliarem uns aos outros. As forças policiais disseram estar preparadas para dialogar com os gangues que se dirigem para Waco. Os detidos deste último confronto enfrentam acusações graves, como assassinato.

Na base do conflito estiveram 3 gangues rivais, mas acabaram por se envolver pelo menos cinco facções de gangues diferentes.

Publicidade

A polícia também está a investigar se o restaurante inflamou o conflito através da venda ilegal ou exagerada de álcool.

Charles Falco é um jornalista que esteve infiltrado num dos maiores gangues de motos da América, e publicou a sua experiência no livro "Vagos, Mongóis, e Fora-da-Lei: a minha infiltração nos mais mortíferos gangues motorizados da América". Os elementos dos gangues são pessoas que vivem em exclusiva protecção tribal, revela Falco. Cair nas mãos de um gangue antípoda, significa "ser espancado até à quase morte, e depois abandonado ainda vivo no meio do deserto", acrescenta o jornalista. Só assim se entende como os elementos dos gangues são tão obedientes ao controle mental dos grupos e geram os conflitos.

#Violência