Carlos Rodrigues, de 48 anos, residente em Caracas, na Venezuela, foi assaltado, assassinado com um tiro na cara e abandonado ao pé de uma autoestrada, numa valeta. O #Crime ocorreu no passado dia 19 de junho, na província de Cota Mil, região de Caracas, quando o português se dirigia à embaixada de Portugal para dar seguimento ao seu regresso a Portugal. Familiares da vítima revelaram a uma rádio local que Carlos Rodrigues estava aterrorizado com o clima de insegurança vivido no seio da comunidade portuguesa, e queria passar o resto da sua vida em Portugal. Carlos era analista de sistemas numa empresa farmacêutica na região de Boleita Norte, e deixa 2 filhos, de 21 e 24 anos, e um neto, com 2.

Publicidade
Publicidade

Um sobrinho da vítima contou que no dia prévio à morte do seu tio tinha existido uma tentativa de assalto e carjacking, mas não foi bem sucedida. O mesmo não terá acontecido no dia seguinte, pois o assalto ocorreu à porta da casa do malogrado emigrante, que foi levado pelos raptores sem deixar rasto. O sobrinho conta ainda que a família estranhou aquele desaparecimento, até porque Carlos tinha dito que ia à Embaixada Portuguesa tratar dos papéis para regressarem a Portugal, mas não deu notícias, algo que nunca acontecia.

A família acabou por fazer queixa às autoridades policiais, nomeadamente ao Corpo de Investigações Científicas e Penais da Venezuela, que lhes informou que o corpo do familiar teria sido encontrado numa valeta de autoestrada depois de ter sido assassinado com um tiro na cara.

Publicidade

A vítima ficou ainda sem o seu automóvel, um Caliber da Chevrolet, e a sua família assegura que já viu o carro a circular pela cidade depois do trágico crime.

O clima de insegurança entre a comunidade portuguesa na Venezuela tem crescido nos últimos anos, existindo cada vez mais assassinatos de emigrantes portugueses e luso-descendentes. A par da África do Sul, a Venezuela é neste momento um dos locais de maior risco para a emigração portuguesa, sendo que o número de pessoas que decide trocar Portugal por esses dois países tem vindo a diminuir.