Mais um atentado a marcar esta sexta-feira, 26 de Junho, agora na Tunísia. Um tiroteio num resort turístico resultou em 27 mortos e seis feridos. Um dos autores do atentado terá sido morto. A estância hoteleira é muito procurada por turistas britânicos, e situa-se na zona de Kantaoui. Nenhum grupo terrorista reivindicou, até ao momento, o ataque.

As testemunhas no local falam em tiros e explosão de granadas. Um dos hotéis mais afectados foi o Marhaba, mas ainda não se sabem informações precisas sobre as propriedades atingidas. Quanto à existência de portugueses entre as vítimas, por enquanto não há notícias, mas o Ministério dos Negócios Estrangeiros já contactou a Embaixada nacional em Tunes, capital da Tunísia.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o que um agente de segurança disse à agência Reuters, um dos atacantes transportava uma arma Kalashnikov, enquanto outro está em fuga e a ser perseguido pelas autoridades. Mas não seriam apenas dois: o jornal El País refere que o Hotel Marhaba foi atacado por vários homens armados.

Tunísia em alerta máximo

Em Março, 22 pessoas perderam a vida num atentado terrorista ao Museu do Bardo, em Tunes. Desde então, a Tunísia está em alerta máximo. Além disso, a cidade de Sousse também já foi palco de diversos atentados nos últimos 15 anos, e há cerca de dois anos houve uma tentativa de ataque suicida com bomba em Sousse.

Ataque em Lyon é de "origem terrorista"

Entretanto, esta manhã houve também um atentado em França, perto de Lyon, do qual resultou pelo menos uma vítima mortal e vários feridos. O presidente gaulês, François Hollande, já veio afirmar que "o ataque é de origem terrorista". O acto terá sido perpetrado por dois homens, um dos quais já apanhado e identificado, e que tinham em sua posse uma bandeira do Estado Islâmico.

O chefe de Estado da França garantiu igualmente que os meios necessários já foram enviados para a zona.

Publicidade

Recorde-se que o atentado foi a uma fábrica de gás e outros produtos tóxicos, pelo que, frisa Hollande, há que "evitar novos dramas e prevenir todas as acções". O #Terrorismo está assim a marcar esta ponta final de mês de Junho, matando pelo menos 28 pessoas em menos de 24 horas.