É o caso que está a chocar a vizinha Espanha. Um casal foi detido, em Saragoça, por suspeitas de evidentes e continuados maus tratos a um bebé de dois meses. O homem, de 36 anos, e a mulher, de 31, foram presos na sequência de uma investigação que nasceu da hospitalização do filho bebé, no passado dia 20, com múltiplas fracturas. Os médicos terão indicado que se tratavam de agressões graves e continuadas, uma vez que algumas fracturas já deveriam ter acontecido dias antes da entrada no Hospital de Saragoça.  

A polícia encetou uma investigação e tem agora nos pais do bebé os principais suspeitos. O casal foi acusado de tentativa de homicídio ao seu filho.

Publicidade
Publicidade

A outra filha do casal, de dois anos, já foi retirada aos pais e foi entregue a uma Comissão de Protecção de Menores de Aragão, segundo informações veiculadas pelo Jornal espanhol El Mundo.  

Os membros do casal têm ascendência marroquina e sobre ambos recaem também acusações pela morte de uma outra filha, ainda muito bebé, em Abril de 2014. A criança perdeu a vida aos 26 dias, com algumas lesões similares, e a polícia vai agora investigar o caso. Na altura foi considerada uma morte por acidente, mas com a nova sucessão de acontecimentos os pais podem mesmo ser indiciados pelo assassinato da outra filha. É que desta vez o bebé conseguiu sobreviver até dar entrada num hospital e ser analisado por especialistas, que rapidamente terão descoberto os maus tratos que a criança sofria continuadamente.

Publicidade

 

Internado no Hospital de Saragoça desde 20 de Julho, o bebé de dois meses mantém o prognóstico muito reservado. Os médicos dizem que o estado é muito grave e acreditam que as pancadas já ocorreriam há muitos dias, tendo em conta as fracturas existentes.

A investigação continua a cargo de elementos do Grupo de Homicídios da Polícia Judiciária de Saragoça e os pais vão aguardar a concretização deste processo em prisão preventiva. Apresentados ao juiz no último sábado, os dois elementos ficaram sujeitos a prisão sem possibilidade de fiança.  #Justiça #Violência