Na passada terça-feira, dia 28 de Julho, um cidadão português foi detido no aeroporto Mohamed V, em Casablanca, Marrocos, por alegados maus-tratos e tentativa de homicídio do filho de apenas 9 meses, avança a agência Lusa. Segundo um comunicado da Direcção-Geral de Segurança Nacional de Marrocos emitido ontem, o cidadão português foi detido pelas autoridades locais devido a um mandato de captura internacional realizado pela Suíça. “Tanto o detido como o bebé vão ser brevemente entregues às autoridades sociais”, concluiu o comunicado.

Um mandato de captura emitido pela Suíça a um homem prestes a sair de Marrocos é algo pouco comum, mas nesta terça-feira aconteceu, não permitindo a que um cidadão português pudesse sair de Casablanca.

Publicidade
Publicidade

Da pouca informação disponibilizada através de um comunicado feito pela Segurança Nacional de Marrocos, percebe-se claramente a razão da detenção: maus-tratos ao filho de 9 meses, provocando-lhe ferimentos gravíssimos, bem como uma severa deficiência.

O emigrante português, muito provavelmente com residência na Suíça, terá sido surpreendido pela detenção em pleno aeroporto de Casablanca, principalmente devido a um mandato de captura internacional emitido pela Suíça, que historicamente nunca teve relações significativas com Marrocos, e também devido à enorme distância que separam os dois países. O português será agora ouvido pelas autoridades suíças acerca da alegada tentativa de homicídio do filho, bem como em relação aos motivos que o levaram a maltratar o seu bebé, provocando-lhe deficiências físicas graves, como noticiou a agência Lusa.

Publicidade

O comunicado foi curto, a informação recente e a própria agência noticiosa nacional, a Lusa, não consegue avançar com mais informação sobre este caso, que rapidamente escandalizou as redes sociais em Portugal. O que passará pela cabeça de um homem para fazer isto ao próprio filho? Neste momento, as perguntas são muitas, mas as respostas escassas. O detido vai agora tentar justificar os seus actos às autoridades suíças. #Crime