Um camião de matrícula portuguesa, conduzido por um homem de 43 anos, embateu contra uma carrinha de mercadorias, na passada quarta-feira, na Route Départementale 951 (RD 951), na comuna de Ambernac, entre a região de Chasseneuil-sur-Bonniéure e a cidade de Confolens, no centro de França. O #Acidente causou ferimentos graves no camionista e a morte imediata do condutor da carrinha, um jovem eslovaco de 25 anos.

O acidente aconteceu um pouco antes das seis da manhã, quando um camião de matrícula portuguesa se tentou desviar de uma carrinha de mercadorias que estava parada em sentido contrário. No entanto, não conseguiu evitar o embate de frente com a outra viatura, resultando numa terrível colisão.

Publicidade
Publicidade

A carrinha de mercadorias, conduzida por um eslovaco de 25 anos, ficou cortada desde a parte frontal à traseira, deixando um rasto de destruição por mais de 100 metros. O motorista da carrinha morreu instantaneamente, enquanto o camionista ficou gravemente ferido, encontrando-se hospitalizado no Hospital de Girac, onde inspira cuidados reservados. Algumas testemunhas contaram ao jornal francês Sud Ouest que o camionista seria de nacionalidade portuguesa, mas essa informação não foi confirmada pelo Hospital de Girac, nem pelas autoridades policiais francesas.

Como resultado deste brutal acidente, a RD 951 ficou fechada ao trânsito para as operações de desencarceramento, passando a RN141 a ser a via alternativa para os condutores 'presos' no acidente. Durante esse tempo, dois veículos ligeiros acabaram por colidir na entrada para a via alternativa.

Publicidade

Um carro ligeiro, onde seguia um casal inglês, três filhos e os pais do casal, sofreu um forte embate por parte de uma carrinha de passageiros, onde seguia um casal belga com os seus três filhos. Uma das crianças de nacionalidade belga, um bebé com três meses de idade, sofreu ferimentos, inspirando alguns cuidados.

A comunidade francesa de Ambernac mostrou o seu desagrado nas redes sociais, acusando os condutores portugueses e os de países de leste de não cumprirem as velocidades, apontando que o camião era obrigado a circular a menos de 90 km/h e que isso não teria sido respeitado. O acidente está a ser investigado pela gendarmerie Confolens Roumazières et Chabanais (Departamento policial de Ambernac).