A situação da Grécia não é das melhores. Passou o prazo para pagamento da dívida ao Fundo Monetário Internacional, o presidente Alexis Tsipras está prestes a ceder às condições propostas pelos credores e o governo grego pondera ainda cancelar o referendo do próximo dia 5 de Julho. Porém, resta ainda a esperança de uma iniciativa levada a cabo por um jovem britânico, que propõe que cada europeu ajude a pagar a dívida da Grécia. A campanha de crowdfunding arrancou na segunda-feira, 29 de Junho, e conta já com 265 mil euros.

A Grécia encontra-se em incumprimento desde o último dia de Junho, em causa está o valor de 1,6 mil milhões de euros que está em dívida para com o FMI.

Publicidade
Publicidade

Thom Feeney é o nome de um jovem britânico que resolveu tentar encontrar uma solução para a Grécia. Feeney lançou uma campanha de crowdfunding para receber doações.

Aos 29 anos, este inglês natural de Yorkshire, mas que de momento mora em Londres, onde trabalha numa sapataria, criou uma campanha que se chama Greek Bailout Fund, e com a qual pretende que todos os europeus contribuam com o pouco que possam para ajudar a pagar a dívida grega e resolver a crise de uma vez por todas.

Como se pode ler na página de informação do Dinheiro Vivo, Feeney escreve na divulgação da iniciativa que "A União Europeia tem 503 milhões de pessoas e se todos dermos uns poucos euros conseguimos resolver o problema e, esperemos, pô-los no bom caminho. Simples". Mais acrescentou que "1,6 mil milhões de euros é o que a Grécia precisa.

Publicidade

Pode parecer muito, mas é apenas três euros por cada europeu. Mais ou menos o preço de meia cerveja em Londres".

Lançada na segunda-feira, esta iniciativa contava na terça à noite com o valor de 265 mil euros, doados por cerca de 17 mil pessoas. Os valores das doações estão a variar entre os 20 e os 200 euros. Tendo em conta a sua contribuição neste projecto poderá receber em sua casa um produto grego, nomeadamente um postal com o rosto do presidente grego, Alexis Tsipras, uma salada de azeitonas e queijo feta, uma garrafa da bebida alcoólica típica do país, Ouzo, ou ainda uma garrafa de vinho grego.

Perante a desconfiança que esta proposta possa levantar, Feeney descansa as pessoas dizendo que estava "farto de andar às voltas a pensar na crise grega, enquanto os políticos tremem, a situação está a afectar pessoas reais". Caso a iniciativa não cumpra o seu propósito todo o dinheiro será devolvido a quem contribuiu. #Política Internacional