Não é de hoje que os animais demonstram sinais de bondade e de maior humanidade que os próprios seres humanos. A fidelidade que demonstram para com os seus donos emociona muita gente à volta do mundo, como foi o caso de Hachiko, o cão japonês que acompanhava o seu dono até à estação de comboio e, não sabendo que o mesmo morreu, continuou a esperar por ele. Ficou 12 anos na estação até ao seu falecimento e existe aí uma estátua em sua homenagem. No Brasil está a acontecer um caso semelhante. Este é mais um caso que está a sensibilizar o público em geral por mais uma bela atitude de fidelidade e bondade demonstrada por um animal.

De acordo com o jornal brasileiro O Globo, um cão está há três semanas à porta do Hospital São Francisco, localizado em Ceilândia, Brasília, à espera do seu dono, que se encontra internado devido a complicações cardíacas.

Publicidade
Publicidade

O cão, de nome Barãozinho, não abandona o local até voltar a ver o seu dono.

No início os funcionários do hospital pensavam que se tratava de um cão vadio, mas o desespero do animal ao querer entrar no hospital foi chamando a atenção de todos. Aos poucos foi-se conhecendo a história e todos começaram a ficar sensibilizados com a atitude nobre do cão, que passou a ser tratado e alimentado por todos os que trabalham nesta unidade hospitalar. O cão escolheu inclusivamente um canto à porta do hospital onde pernoita e aguarda para rever o seu dono.

Vários utentes do hospital ou pessoas que simplesmente passam nas proximidades ou à porta das instalações já se ofereceram para adotar o cão, mas os funcionários do hospital não deixam e acabam por contar a história. Quanto ao dono, esteve internado nos cuidados intensivos em estado bastante grave por causa de complicações cardíacas, mas acabou por melhorar e já se encontra num quarto.

Publicidade

Quanto a alta hospitalar, não existe ainda uma data definida.

Vários são aqueles que também têm demonstrado a opinião de que o cão deve poder ver o seu dono, porque este já não está internado nos cuidados intensivos e já se encontra num quarto, o que não representa qualquer perigo. #Animais