O leão mais acarinhado do Zimbabué foi encontrado morto, decapitado e sem pele. Depois de atingido por uma flecha Cecil vagueou ainda por mais 40 horas até que acabou por ser atingido a tiro. A morte deste animal chocou o mundo e alertou ainda para as caçadas ilegais. O autor deste ataque já foi identificado pelas autoridades e será agora presente a tribunal.

Walter James Palmer é um dentista americano, do estado do Minnesota, de 50 anos, que terá pago perto de 50 mil euros para poder abater o leão africano. Apaixonado por caça, Walter conta já com a experiência de abater #Animais de grande porte, sendo que são conhecidas fotos suas com um leopardo, um rinoceronte e até um alce.

Publicidade
Publicidade

Agora, o dentista terá capturado, morto e decapitado Cecil.

O leão foi encontrado no dia 1 de Julho com a cabeça cortada e sem pele. Tinha ainda sido atingido por um arco e flecha, sendo que depois andou a vaguear pelo parque. Contudo, o odor de um animal morto fê-lo sair da zona do parque, onde acabou por ser atingido a tiro por um caçador profissional, Theo Bronchorst, que será ouvido no dia de hoje, 29 de Julho, em tribunal.

Segundo Walter James Palmer, quando começou a ser atacado pelas inúmeras pessoas que ficaram chocadas com esta caçada, atribuiu as culpas aos guias que o ajudaram, uma vez que “não fazia ideia de que o leão (…) tinha um colar GPS e estava envolvido num estudo. (…) Confiei na experiência dos meus guias locais para me assegurar que a caça era legal”, conforme escreve o Jornal de Notícias.

Publicidade

Ao se aperceberem de que Cecil possuía um colar GPS, os caçadores terão tentado destruí-lo, mas sem sucesso.

Este não é já o primeiro problema que o dentista americano enfrenta na justiça devido à caça. Em 2008 foi condenado a uma multa de 3500 euros e a um ano de vigilância por matar um urso negro numa zona em que não possuía licença para o fazer.

Cecil liderava o grupo junto com outro leão, o Jericho, sendo que este último agora deverá matar as crias do animal morto para que as fêmeas o possam seguir e ter novas crias suas. #Crime