Uma mulher foi presa preventivamente em Madrid depois do seu filho recém-nascido ter sido descoberto dentro de uma mochila, num contentor do lixo, próximo da casa onde morava a família do bebé. Segundo avança a agência noticiosa espanhola EFE, a mulher tinha escondido a gravidez ao marido e à família e este só descobriu através das informações do hospital. O recém-nascido já estava a viver com os pais há duas semanas e o motivo para que esta tenha tentado matar o filho ainda é desconhecido. Mas o que terá levado uma mãe de três filhos a deitar o filho recém-nascido num contentor do lixo ao lado de sua casa? Esta é a dúvida de muitos madrilenos que estão chocados com esta história macabra.

Publicidade
Publicidade

Uma mulher foi detida na quinta-feira por ter tentado matar o filho e posteriormente o ter deitado ao lixo, dentro de uma mochila. A mulher, que ainda não foi identificada aos órgãos de comunicação social, teria escondido todo o processo de gravidez ao seu marido, que apenas descobriu que estava grávida quando ligou ao hospital por estranhar o tempo que a sua mulher estava a demorar para "tratar de uma dor de barriga", tal como havia dito.

Apesar de todos os problemas familiares, o filho do casal permaneceu a viver com eles até que, passados quinze dias, a mulher, sem motivo aparente, tentou matar o seu filho recém-nascido. Segundo informações da agência espanhola EFE, foi um vizinho que terá ouvido o choro de um bebé dentro de um contentor do lixo, chamando de imediato a Guarda Nacional Espanhola.

Publicidade

Através do biberão, que também estava na mochila, a polícia espanhola conseguiu identificar o hospital onde o recém-nascido nasceu. Através dos registos de nascimento, foi possível identificar a mãe da criança.

Inicialmente, esta terá negado qualquer envolvimento no caso, mas segundo avança a agência EFE, já confessou o #Crime e está agora acusada por tentativa de homicídio. Foi decretado pelo juiz do caso prisão preventiva para a autora do crime, sem direito a fianças. O bebé já saiu do hospital livre de perigo e, pelo menos por enquanto, não vai ser devolvido à sua família.