A Supervias, responsável pelas ligações de comboios suburbanos do Rio de Janeiro, terá mandado vários comboios passarem por cima de um homem que havia sido colhido breves minutos antes. O incidente foi filmado e está a chocar o Brasil e agora o mundo. A vítima era um brasileiro que ganhava a vida a vender “snacks” e doces nos veículos ferroviários, tendo sido surpreendido por um comboio quando se dirigia para uma estação. O Ministério Público Brasileiro já está a analisar o caso.

Segundo o “Correio da Manhã”, a Supervias, empresa responsável pelas ligações dos comboios numa das cidades mais populosas do mundo, o Rio de Janeiro, já terá confessado em comunicado a responsabilidade por este desumano incidente.

Publicidade
Publicidade

A direcção terá justificado este acto devido aos potenciais graves problemas que um corpo na linha poderia provocar a milhares de pessoas, atrasando assim dezenas de comboios que se haviam amontoado.

No vídeo, agora publicado e viral nas redes sociais, é possível ver uma enorme sequência de comboios a passar literalmente por cima do corpo de Adílio Santos, muito pouco antes de este ter sido morto precisamente por um dos comboios. "Havia um risco elevado de tumultos, devido ao elevado número de passageiros presentes em vários comboios que estavam parados por causa do corpo. Isso acabaria por provocar problemas ainda maiores”, revelou em comunicado a empresa Supervias, demonstrando uma desumanidade e desrespeito pela vida humana que está a arrepiar todos os brasileiros.

O caso vai ser agora investigado pelo Ministério Público e milhares de brasileiros pedem consequências graves e até mesmo criminais para os responsáveis da empresa que ordenaram para que vários comboios passassem por cima do corpo, que fazia a sua vida nas estações e dentro desses mesmos comboios, vendendo aperitivos, refrigerantes e doces, segundo noticia o “Correio da Manhã”.

Publicidade

A mãe da vítima, portadora de cancro do pulmão, falou aos jornalistas e confessou já ter visto as imagens chocantes do seu filho a ser esmagado na televisão. “Isto é completamente desumano, ninguém merece”, revelou a mãe de Adelino. #Crime #Acidente