A autarca deve dinheiro a professores, não paga os lanches às crianças, não fornece material escolar e as escolas continuam sem casas de banho, mas no Facebook partilha fotografias que refletem uma vida de luxo. A prefeita de um dos estados mais pobres do Brasil, com 50 mil habitantes, escreveu na mesma rede social que ninguém tem nada que ver com a forma como ela gasta o dinheiro, em resposta aos munícipes que se mostraram indignados face à falta de apoio às escolas do Bom Jardim. Naqueles estabelecimentos, os professores não recebem o salário nem as crianças os lanches que o município tem a responsabilidade de providenciar. Após ser noticiado o caso, a polícia federal já emitiu um mandato de pisão, em 20 de agosto, sendo a prefeita de 25 anos considerada agora “foragida”.

Publicidade
Publicidade

A jovem nunca foi política e não milita por nenhum partido. É a namorada de um criador de gado milionário, Beto Rocha, e concorreu às últimas eleições no seu lugar, uma vez que o milionário, do Partido da Mobilização Nacional, tem processos em andamento na justiça. Depois de eleita, Lidiane Leite entregou ao namorado a pasta dos Assuntos Políticos, como avança o Diário de Notícias.

Lidiane Leite tem 25 anos, teve um filho aos 14 e durante vários anos vendeu leite à porta de casa durante as manhãs e à tarde ajudava a mãe a vender roupa numa loja. Depois de se mudar para a casa do namorado e de ter sido eleita, começou a publicar fotografias no Facebook que ilustram uma vida de luxo.

Segundo do DN, a prefeita mora a 275 quilómetros de distância de Bom Jardim e trata dos assuntos da cidade através do telemóvel, com recurso a uma aplicação onde fala com os secretários.

Publicidade

Ao longo dos seus dias partilha selfies em festas, eventos sociais e no ginásio, chegando a gastar 40 mil reais em roupas numa tarde. Ali anunciou também as duas cirurgias plásticas que fez.

Esta ostentação do seu nível de vida, aliada ao caos que se vivia no Bom Jardim, levaram os munícipes a confrontarem-na também nas #Redes Sociais. Daí o caso passou para a televisão, alertando as autoridades. A polícia federal descobriu um desvio que ronda 7 milhões de euros em dinheiros públicos destinados à educação. Desde então a mulher é procurada no Brasil e também pela Interpol.

Entretanto, a vice-prefeita, Malrinete Gralhada, assumiu a função de presidente, embora provisoriamente. O advogado de Lidiane Leite, Carlos Barros, já informou que abandonou o caso. Também o namorado anunciou o fim do relacionamento e deixou a pasta que ocupava. #Crime