A polícia federal norte-americana (FBI) confirmou hoje, 15 de setembro, que deteve um adolescente de 15 anos de idade que estaria a planear um atentado. A identidade do rapaz não foi divulgada na comunicação social norte-americana. No entanto, a ABC News adiantou que o Papa Francisco seria um dos potenciais alvos do atentado. O ataque ainda estaria numa fase precoce de planeamento, no entanto, se o plano fosse levado a cabo, decorreria próximo do dia 22 de setembro, altura na qual o Papa estará pelos Estados Unidos numa visita de seis dias pelo território americano.

De acordo com o Notícias ao Minuto, o jovem foi detido durante o mês de agosto na cidade de Filadélfia.

Publicidade
Publicidade

O menor estaria a planear um ataque desenvolvido em solo norte-americano, inspirado pelos ataques do EI (Estado Islâmico). O atentado envolveria o uso de vários explosivos e armas de fogo em mais do que um ataque. O rapaz terá ainda aprendido uma série de métodos de fabrico de explosivos através da Internet.

O FBI e o Departamento de Segurança Interna dos #EUA salientam que o alvo do ataque era um "dignatário estrangeiro", num comunicado que não menciona o nome do Papa Francisco. A mesma fonte salienta que este caso é um reflexo de como alguns jovens norte-americanos estão susceptíveis a serem facilmente influenciados pelos ideais jihadistas, nomeadamente o uso inovador das redes sociais para persuadir mais pessoas a aderirem à causa terrorista.

O rapaz já foi acusado por tentativa de fornecer apoio material não só à atividade de #Terrorismo, mas também a uma organização cujas motivações estão focadas nessa mesma causa.

Publicidade

No entanto, a ABC News referiu que determinadas fontes familiarizadas com este caso não acreditavam que o rapaz fosse realmente uma ameaça, acreditando que a intenção era maior do que o desejo de agir. Ainda assim, a sanidade mental do jovem é considerada questionável.

A visita que o Papa Francisco fará aos Estados Unidos da América durante a próxima semana irá ser um desafio para as autoridades norte-americanas, que procurarão reforçar a segurança pelos locais por onde Francisco irá passar. Apesar das várias ameaças do EI contra o Papa, por agora não existirá nenhuma ameaça específica ou credível. O Papa irá passar durante cerca de uma semana por várias cidades, entre as quais Filadélfia (onde o jovem foi detido), Nova Iorque e Washington. #Crime