Mariam Malak é uma jovem egípcia que nos últimos anos conseguiu boas classificações escolares, tendo sido reconhecida como uma das melhores alunas que o seu país vira nos últimos anos. No entanto, na hora da realização dos exames nacionais, a jovem não imaginava que o seu sonho de seguir Medicina fosse mais difícil do que pensava. Mariam viu os resultados dos exames e descobriu que havia sido chumbada em todas as disciplinas a que fora examinada (sete, no total). O caso tem sido motivo de polémica no Egito, tendo os pais da estudante desconfiado de corrupção no processo de correção dos exames.

De acordo com o Diário de Notícias, Mariam afirmou ter ficado "chocada" quando viu os resultados, questionando-se sobre como tal teria sido possível.

Publicidade
Publicidade

A jovem havia respondido a todas as perguntas dos exames, no entanto o resultado em todos foi de zero valores. Tal classificação só seria possível em casos em que o examinando não tivesse respondido a nenhuma das questões apresentadas.

Surgiram, de imediato, uma série de suspeitas face ao que teria realmente acontecido. A irmã de Mariam desconfia que a escola terá trocado as folhas de teste com as de um outro estudante que ou vem de uma família influente, ou é mais fraco a nível de conhecimentos sobre a matéria escolar em causa. De acordo com a fonte mencionada anteriormente, uma outra teoria era de que a aluna teria sido discriminada por fazer parte de uma família cristã (uma crença religiosa que está em minoria no Egito).

Apesar de não ser o primeiro caso de fraude e corrupção que ocorre no sistema educativo egípcio, o caso de Mariam está a ganhar notoriedade mediática, tendo sido criada uma página na rede social Facebook que visa não só denunciar o caso, como ainda prestar apoio à estudante lesada.

Publicidade

Mariam chegou inclusive a aparecer na televisão onde comparou a sua caligrafia à dos exames negativos em seu nome. Anteriormente, durante um encontro com o ministro da #Educação do Egito, a jovem fez a mesma prova. No entanto, apesar das negas da estudante, o autarca afirma que a letra de Mariam e a letra do exame em seu nome são similares.

A familia Malak irá, brevemente, encontrar-se com o primeiro-ministro do Egito por forma a que a aluna lesada seja avaliada de uma forma justa. #Ensino