Vicente de Souza, de 49 anos, foi assassinado em Minas Gerais, no Brasil, por uma prostituta de 23 anos, cuja identidade é desconhecida. Os dois terão tido uma discussão violenta após o cliente ter sugerido uma sessão de sexo não só com ela, mas também com a sua irmã de 21 anos e com a sua sobrinha, que tem menos de 2 anos de idade. Após a discussão, a mulher terá entrado no local onde trabalhava para ir buscar a arma do #Crime, tendo de seguida desferido vários golpes na cabeça e cara do seu agressor. O corpo da vítima acabou por ser encontrado num matagal perto do local onde trabalhavam ambas as irmãs, assim como a faca usada para o assassinato.

Publicidade
Publicidade

A prostituta acabou por confessar o crime e foi encaminhada para uma prisão em Pouso Alegre.

De acordo com o jornal O Tempo, a homicida contou que saiu para beber com o seu cliente e que, após uns copos, no regresso ao local onde a jovem trabalhava, o homem terá feito a proposta indecente que levou a uma violenta discussão entre os dois. A irmã mais nova acordou com o barulho resultante do desentendimento e terá conseguido colocar-se entre os dois. No entanto, a irmã mais velha dirigiu-se ao estabelecimento onde trabalhava, pegou numa faca de cozinha e terá atacado novamente o cliente. Os golpes terão inclusive resultado na desfiguração do rosto do homem.

Após a denúncia do homicídio (bem como da descoberta da arma que foi usada), a Polícia Militar terá percorrido a área com o objetivo de saber se alguém tinha alguma informação sobre o homicida ou sobre o que teria levado a tal.

Publicidade

As autoridades acabaram por bater à porta do bordel onde as duas irmãs trabalham. Apesar de nessa altura estar fechado, as duas irmãs encontravam-se no local, onde o crime depressa foi  descoberto e explicado. A acusada optou por permanecer em silêncio após a confissão, alegando que só irá referir-se ao caso quando este estiver a ser julgado.

As duas irmãs são naturais de São Paulo; no entanto, estavam a residir e a trabalhar em Minas Gerais há quase duas semanas.