A história invulgar de uma jovem oriunda de Wallsend, a Norte de Tyneside (Reino Unido), está a deixar várias pessoas perplexas. Emma Thompson tinha apenas três anos quando descobriu aquilo que despertava o seu apetite: esponjas de cozinha. Aos três anos de idade, Emma provou uma esponja de banho e, devido à textura do objeto de limpeza, ganhou um apetite invulgar, mas por esponjas usadas na cozinha. Hoje com vinte e três anos, a jovem consome cerca de 20 esponjas por dia. Durante a sua refeição, Emma nunca deixa de parte um acompanhamento que dá mais sabor ao seu "alimento": o líquido de limpeza Fairy com sabor a maçã.

Em declarações ao Daily Mail, Emma defende o seu apetite incomum, descrevendo-o como um "guilty pleasure". A jovem refere que é um hábito equiparado ao de algumas pessoas que fumam, salientando que a sua prática não é "suja", mas sim "limpa".

Publicidade
Publicidade

Aquilo que faz com que Emma goste de comer esse objeto, ainda segundo a própria, passa pelo facto de gostar do cheiro e sabor dos líquidos de limpeza nas esponjas, aliado ao facto de gostar que a sua boca fique cheia de espuma.

Por forma a continuar a sua alimentação, Emma gasta cerca de seis libras por semana em esponjas compradas nas lojas Wilkinsons e Poundland. Além disso, Emma por vezes corta uma esponja e leva esse pedaço na sua marmita para o almoço durante o trabalho.

No entanto, a britânica, ainda assim, admite o problema dos seus invulgares hábitos alimentares. De acordo com o The Sun, Emma está a ponderar ir a um médico, caso o seu vício piore e se torne incontrolável. Emma já chegou a ter uma amigdalite que a impedia de engolir e que causou a formação de manchas brancas na sua garganta.

Publicidade

Apesar de a causa ter sido apontada ao seu hábito, isso não a impediu de continuar a consumir esponjas.

A condição de Emma trata-se de uma doença incomum chamada Pica (também conhecida pelos nomes alotriofagia ou alotriogeusia). Trata-se de uma tendência da parte da pessoa que sofre dessa condição em ter um apetite por objetos que não têm valor nutricional. A Pica surge em crianças quando estas comem regularmente durante cerca de um mês um objeto não apropriado para consumo. De acordo com o Medscape, esta condição poderá trazer consequências graves para a saúde (uma delas traduzindo-se em manifestações de ingestão tóxica). #Insólito