A Autoridade Federal Alemã de Transportes Rodoviários (KBA) aprovou hoje, dia 25, as soluções apresentadas pela Volkswagen para tornar legais os motores 1,6 e 2,0 litros TDI que possuíam software para adulteração dos índices de emissões. A estes motores corresponde a designação interna EA189. Nos motores 1.6 TDI, a Volkswagen procederá à alteração do software, assim como a algumas alterações físicas em termos de hardware de forma a que estes propulsores cumpram as normas antipoluição vigentes. Quanto à unidade 2.0 TDI apenas será efetuada uma programação. As primeiras chamadas à oficina acontecerão em Janeiro na Alemanha, segundo afirmou a Volkswagen em declarações à imprensa esta tarde. 

Volkswagen instala 'transformador de fluxo' nos 1.6 TDI

Os motores de menor cilindrada afetados no chamado caso 'Dieselgate' receberão uma rede colocada na admissão.

Publicidade
Publicidade

A esta peça os engenheiros da marca alemã deram o nome de 'transformador de fluxo' e estará posicionada junto ao medidor de massa de ar. Esta peça será responsável por reduzir o caudal de ar junto do medidor de massa de ar dando-lhe assim mais precisão. A intervenção, que será efetuada pelos técnicos da marca em todos os reparadores autorizados em território europeu demorará menos de uma hora e contemplará também a reprogramação das unidades de comando do motor. Sobre a atualização de software, o fabricante alemão de automóveis não forneceu informações mais detalhadas.

Motor 1.2 TDI da Volkswagen também obrigado a modificações

Além dos motores 1.6 TDI e 2.0 TDI, também o pequeno motor tricilíndrico 1.2 TDI terá de ser revisto conforme as exigências da autoridade alemã competente. Esta alteração deverá ser apresentada pela Volkswagen no final do mês.

Publicidade

Tal como os motores 1.6 TDI e 2.0 TDI, também o motor 1.2 TDI é partilhado com outras marcas do universo Volkswagen: Seat, Skoda e Audi. 

Estados Unidos aguardam soluções, mas clientes recebem indemnização

A Agência de Proteção Ambiental Americana (EPA) e o Conselho de Recursos da Atmosfera da Califórnia (ARB) aguardam soluções que eliminem o software de manipulação de emissões. A estas duas autoridades cabe o papel de aprovarem quaisquer alterações nos motores, sejam elas físicas ou apenas de software, antes de serem montadas nas unidades afetadas. Segundo a Imprensa norte-americana, a Volkswagen terá já anunciado junto das autoridades os planos para recolher à oficina as unidades afetadas pelo 'Dieselgate'. 

Os proprietários norte-americanos de modelos equipados com motores da Volkswagen com dispositivos de manipulação do índice de emissões receberão vales de 1000 dólares. Ao todo serão mais de 480.000 automobilistas englobados pela medida que receberão também assistência técnica gratuita por três anos em caso de avaria. Na Europa os automobilistas não receberão qualquer compensação. #Automobilismo