Um avião da companhia aérea Malaysia Airlines enganou-se no trajecto no passado dia de Natal, 25 de Dezembro, durante a ligação entre Auckland e Kuala Lumpur, num caso que está a ser investigado pela empresa e que poderia ter feito com que os passageiros do voo MH132 não tivessem tido a oportunidade de passar esta quadra natalícia junto dos seus familiares. Com o voo previsto para as 2h33 da passada sexta-feira, o piloto do MH132 apercebeu-se oito minutos depois da descolagem que seguia numa rota contrária à ideal, contactando de seguida a torre de controlo do Aeroporto de Auckland.

Segundo o porta-voz da empresa, existe uma equipa de segurança interna que está a investigar o sucedido, garantindo que não houve problemas de segurança aparentes com a aeronave.

Publicidade
Publicidade

Já Peter Clark, um especialista de aviação da Nova Zelândia, veio a público afirmar que várias vezes a rota para chegar à capital da Malásia é alterada de modo a escapar ao mau tempo ou ventos fortes que possam vir a existir na altura.

Segundo o Telegraph, Clark salientou que o piloto poderia não estar habituado a viajar tão para Sul. Contudo, felicita-o por ter reparado a tempo na situação existente e por ter feito várias perguntas à torre de controlo, não se tendo limitado apenas a seguir inconscientemente, o que poderia originar mais uma tragédia na companhia Malaysia Airlines, fazendo com que o avião tivesse acabado no Oceano Antárctico.

Resolvida a questão deste engano, o piloto fez com que a aeronave seguisse a trajectória correta de modo a chegar ao seu destino, ou seja, sobrevoou todo o mar da Tasmânia, dirigindo-se para noroeste, não tendo qualquer passageiro reparado no sucedido, o que revela a prontidão e o sucesso da chamada realizada desde o "cockpit" do Airbus A333 para a torre de controlo aéreo.

Publicidade

Recorde-se que em Março de 2014 o voo MH370 que fazia a ligação entre Kuala Lumpur e Pequim desapareceu, sem ninguém ter pistas até ao momento face ao sucedido; mais tarde, em Julho do mesmo ano, a aeronave do voo MH17 foi abatida por um míssil de fabrico russo ao sobrevoar a Ucrânia. #Insólito