Um estudo designado “Perils of Perception” (“Perigos da Perceção”) analisou os 33 países com pior noção da realidade. A iniciativa é da autoria da segunda maior empresa de estudos de mercado de Reino Unido, a Ipsos MORI. Com vista a atingir os fins pretendidos, foram realizadas entre 1 e 16 de outubro deste ano 25,556 entrevistas (através da rede Online Ipsos). Avaliaram-se as estimativas das pessoas em relação a assuntos polémicos atuais como a obesidade, a disparidade económica ou a imigração.                                                                                        

Segundo o site Movenotícias, "o México, de todos os países estudados, é o que tem a população mais desinformada”.

Publicidade
Publicidade

A Índia e o Brasil estão nos lugares seguintes. Da Europa, e entre os países que fazem parte do inquérito, aparecem a Bélgica e a Itália na lista dos mais ignorantes. Em contrapartida, "a Coreia do Sul, a Polónia e a Irlanda são os que apresentam melhores respostas".

Entre outros países que foram tidos em conta para o estudo constam por exemplo a Nova Zelândia (5º), a Austrália (15º), a Argentina (9º), o Reino Unido (13º), a Holanda (19º) ou os Estados Unidos (24º). Portugal, não consta neste ranking. 

Conclusões por tema 

Imigração - De uma forma global, os inquiridos pensam que uma em cada quatro pessoas ao seu redor é um imigrante, mas a realidade pode ser diferente, por exemplo, menos de um em 10. O caso dos argentinos exemplifica muito bem este exagero. Pensam que são 30% de estrangeiros a residir no país, quando na realidade são apenas 5%.

Publicidade

Disparidade económica - O pensamento comum é que 1% dos mais ricos controlam metade de toda a riqueza do seu país, quando o número real está mais perto de um terço. No entanto, os resultado mais desnivelados notam-se no Reino Unido (crê-se em 59% da riqueza na posse dos ricos, quando na verdade é 23%).

Envelhecimento - As pessoas julgavam que a idade média no seu país é de 50 anos de idade, mas na realidade é 37 anos. Os brasileiros tiveram particularmente dificuldades neste tema, dizendo que a idade média das pessoas no seu país é de 56 anos; os números reais indicam 31 anos.

Obesidade - O palpite médio para a proporção de pessoas com sobrepeso ou obesos é de 40%. O valor real é de 54%. Os sauditas, por exemplo, pensam que pouco mais de um quarto dos habitantes do seu país está acima do peso, quando na realidade o número é de cerca de 70%. #Curiosidades