Um casal norte-americano a residir em Espanha manteve os três filhos fechados em sua residência num ambiente #Insólito. Um dos filhos estava doente, mas este casal tentou curar o seu filho através de métodos alternativos, o que não resultou e posteriormente resultou na morte da criança. O casal, não se conformando com a morte da sua cria, deixou a criança debaixo de cobertores cerca de um mês. Durante este tempo todo habitavam a casa com mais dois filhos, de 12 e 14 anos.

Bruce e Schrell Hopkins, casal norte-americano, admitiram que Caleb, seu filho de sete anos que estava doente, e uma vez que não acreditam na medicina convencional, tentaram uma prática medicinal alternativa. O casal acrescentou ainda que tentou manobras de reanimação em Caleb, mas este, já inconsciente, não voltou a este mundo.

Publicidade
Publicidade

O casal foi detido, depois do senhorio se queixar das rendas em atraso. Informa o Daily Mail ainda que, quando as autoridades chegaram ao local, havia já um cheiro estranho. Assim, foram detidos por homicídio por negligência, e seu outros filhos, de 12 e 14 anos foram entregues aos serviços sociais. Este casal já habitava esta casa há um ano, em Girona, no nordeste de Espanha, na rua Joan Roca Pinet.

As autoridades acrescentaram não haver sinais de violência, e que conduziaram o casal a um exame psiquiátrico, num hospital local. Segundo fonte local, o casal e mais dois filhos habitaram com o cadáver em decomposição, durante um mês. O porta-voz da #Polícia explicou que o casal pensou que o menino estava este tempo todo a dormir.

O casal foi presente a um juiz esta sexta-feira, que os acusou de homicídio por negligência.

Publicidade

Foi-lhes aplicado um regime de coacção de liberdade provisória, e os seu passaportes confiscados para evitar que saiam de Espanha.

A grande maioria dos terapeutas "alternativos" deixam bem claro que é terapia complementar e não alternativa, como comummente lhe chamamos. Esta terapia não constitui prática de medicina ou de nutrição e não substitui o tratamento dum médico ou de outro profissional da saúde. Assim, este caso se poderá ter dado devido à falta de informação acerca destes assuntos. #Crime