Segundo a notícia da equipa de reportagem da Rádio Moçambique do último Domingo, dia 17 de Janeiro, o triste acontecimento teve lugar na Segunda–feira passada, dia 11 de janeiro, no bairro de Chingodzi, arredores da cidade de Tete, na província com mesmo nome, situada na zona Centro de Moçambique. Um menor de 10 anos de idade foi vítima de um misterioso ataque de crocodilo no rio Revubué quando nadava na companhia dos seus amigos, devido ao intenso calor que se faz sentir naquela região tipicamente caracterizada pelas altas temperaturas, que algumas vezes ultrapassam os 40º C, tornando-a assim a província mais quente de Moçambique.

De acordo com testemunhas oculares, o corpo da vítima só veio a ser encontrado na quarta-feira, dia 13, pelos residentes daquele bairro residencial depois de uma longa busca e desespero dos familiares da vítima. A população local presume que sejam ataques dos supostos crocodilos "mágicos" que há anos têm ceifado muitas vidas de residentes, criando deste modo muito pânico no seio daquela comunidade ribeirinha.

Publicidade
Publicidade

Segundo Fernanda Cheia, a cidadã entrevistada pela equipa da Rádio Moçambique, o leito do rio apresentava escassez de água, cuja altura não chegaria aos joelhos do referido menor. De acordo com o seu ponto de vista, os referidos répteis têm donos ou criadores, porque os #Animais são usados para abater as suas vítimas para fins associados à bruxaria, pelo que apelou ainda às entidades competentes para que se faça o abate imediato daquela população réptil que se tem multiplicado significativamente nos últimos anos, de forma a diminuir os crescentes números de vítimas mortais resultantes de frequentes ataques dos crocodilos e hipopótamos ao longo do vale do rio Zambeze.

De lembrar que a província de Tete está situada na bacia hidrográfica de Zambeze, banhada pelo maior rio do país, o Zambeze, que é também considerado como um dos mais longo do continente africano, depois dos rios Nilo, Zaire e NÍger.

Publicidade

Entretanto, dados apontam a localização geográfica das províncias de Tete, Sofala e Zambézia como sendo as que apresentam maiores índices de superstição em Moçambique.    #Insólito