Os moradores da rua da Liberdade, de Vitória, no País Basco (Espanha) ficaram chocados com o momento de horror que viveram na madrugada desta segunda-feira, dia 25 de Janeiro. Um homem atirou uma menina de 17 meses pela janela do primeiro andar, deixando-a em estado muito grave. O suspeito, detido pelas autoridades, ainda tentou fazer o mesmo com a mãe da menina, uma jovem brasileira de 18 anos. O agressor, de 30 anos, é professor de música e é agora indiciado pelo #Crime de tentativa de homicídio.

A trágica ocorrência aconteceu quando a jovem brasileira, de 18 anos, surpreendeu o seu companheiro sevilhano a abusar da pequena filha de apenas 17 meses.

Publicidade
Publicidade

Eram três horas e meia da madrugada de segunda-feira, dia 25 de Janeiro. A discussão entre o casal foi tão violenta que acordou muitos dos moradores da zona. O professor de música, de 30 anos, partiu algumas janelas do apartamento, localizado num primeiro andar e foi por uma das janelas que acabou por atirar a pequena criança, de apenas 17 meses. A menina caiu no chão sofrendo graves ferimentos, que poderão deixar-lhe marcas para o resto da sua vida, designadamente ao nível do cérebro. Alegadamente, o agressor terá também tentado fazer o mesmo à sua companheira, mas sem conseguir. A polícia encontrou vestígios de sangue da jovem mãe junto da janela. Esta saiu de imediato de casa para se abeirar da pequena filha, gritando por socorro, enquanto o homem observava de casa.

Foram vários os moradores que deram o alerta para o número de emergência 112.

Publicidade

A pequena Alicia foi transportada em estado grave para os cuidados intensivos pediátricos do Hospital Universitário Cruces. A imprensa espanhola relata que os médicos indicaram que a criança sofreu múltiplas lesões, entre as quais um traumatismo cranioencefálico. Por sua vez, a mãe foi transportada para o hospital vitoriano de Txagorritxu, com cortes e ferimentos um pouco por todo o corpo, tendo sido transferida para a unidade hospitalar de Cruces, para ficar próxima da sua filha.

Os vizinhos confessaram aos jornalistas estarem em estado de choque com aquela situação. Dizem que não imaginavam que o agressor, considerado um brilhante professor de saxofone, com um currículo incrível, seria um predador sexual e capaz de ser o protagonista de uma tragédia daquelas com uma bebé inocente. O homem foi detido e admitiu às autoridades ter sido o autor dos factos, bem como que não teria sido a primeira vez a abusar sexualmente da bebé. Foi internado na ala de psiquiatria do Hospital Santiago para observação.