Na véspera de Natal, uma tragédia de contornos invulgares teve lugar na Flórida (Estados Unidos), quando um pai matou o filho sentando-se em cima dele. James Dearman estava na sala de estar da sua casa na companhia da sua namorada a jogar videojogos. Quando James resolveu mandar os seus filhos para a cama e estes não obedeceram, resolveu pô-los de castigo a olhar para a parede. O mais novo terá ficado curioso com o jogo que os dois adultos jogavam e terá espreitado, o que fez com que o pai ficasse furioso. Na sua raiva, James terá agarrado o rapaz de seis anos de idade, deitado a criança no sofá e ter-se-à sentado em cima dele, continuando a jogar como se nada tivesse ocorrido.

Publicidade
Publicidade

A criança acabaria por morrer esmagada pelo pai, cujo peso é de cerca de 122 quilos.

De acordo com a Rádio Moçambique, apesar dos gritos do rapaz enquanto o seu progenitor o esmagava, nenhum dos dois adultos reagiu perante a angústia da criança. James e a sua namorada terão inclusive ido fumar um cigarro à garagem após terem terminado o jogo. Ao regressarem à sala repararam que a criança estava imóvel, não respirava e tinha os lábios azuis. A namorada de James terá ido rezar para a garagem em angústia, enquanto que o pai ligou para o 911 e tentou reanimar o seu filho. Após os médicos terem sido chamados a criança foi declarada morta no local.

Em declarações ao NewsPress a namorada de James explicou que os dois rapazes (de seis e sete anos) estavam a correr pela sala de estar e recusavam-se a ir dormir, o que terá despoletado a raiva do pai.

Publicidade

O irmão mais velho referiu à mesma fonte que, enquanto o seu pai estava sentado em cima do seu irmão, este terá implorado para ir à casa de banho. Quando o seu pai lhe negou isso a criança terá urinado no local.

O irmão mais velho já foi retirado ao seu progenitor, tendo sido entregue aos serviços sociais de protecção de menores. O pai das crianças, por sua vez, foi preso. Esta não é a sua primeira ofensa criminal, uma vez que, de acordo com o News Press, em 2008 James terá desertado das suas funções da Marinha, tendo sido preso nesse mesmo ano. #Crime #Violência #EUA