Uma guarda prisional na Suíça fugiu com um prisioneiro sírio que estava a cumprir quatro anos por violar uma jovem de 15 anos. A polícia procura agora o homem que conseguiu escapar graças a uma guarda prisional que acabou por apaixonar-se por ele. Há receio que os dois já tenham deixado o país, uma vez que desde segunda-feira à noite que se encontram desaparecidos.

O prisioneiro Hassan Kiko tem 27 anos e em 2011 fugiu da Síria para a Suíça, após ter sido preso durante três meses durante o regime de Bashar al-Assad.

A guarda de 32 anos trabalha desde 2013 na prisão de Limmattal, nos subúrbios de Zurique. Na segunda-feira à noite fugiu com Hassan Kiko e, apesar da polícia não ter revelado a sua identidade, está a circular uma foto sua e os meios de comunicação locais revelaram que se chama Angela Magdici.

Publicidade
Publicidade

Segundo o site "Mirror UK", o marido de Angela já falou aos media suíços. Vasili Magdici, de 25 anos, disse que estava separado de Angela há três meses, após se aperceber que a mulher se tinha apaixonado por outro homem. Apesar disso, não se divorciaram, pois ele esperava que se reconciliassem.

Várias pessoas questionavam o que se passava com o casal e puseram em questão o casamento, mas Vasili tentou nunca avançar muito sobre o assunto. Mas agora revela que desde que a notícia saiu nos meios de comunicação que se tem "sentido muito mal".

O casal conheceu-se há três anos num evento de Thai Boxe e acabaram por casar em 2014. Vasili revelou que estava muito apaixonado por ela e queria mesmo vir a ter filhos. Até há três meses ela ter pedido a separação.

"Ela mudou-se da nossa casa quando eu estava fora e levou tudo.

Publicidade

Foi ajudada por amigos e eu não sabia de nada até regressar", conta Vasili.

Apesar de se ter apercebido das alterações de comportamento da mulher e de saber que tal alteração seria por causa de outro homem, não fazia ideia de quem poderia ser. Contou ainda que Angela pedia aos amigos para traduzir mensagens que recebia em Árabe e agora desconfia que sejam de Kiko. E, o mais estranho de tudo, Angela começou a ler o Corão, sendo ela católica. Este aspecto surpreendeu ainda mais Vasili, não percebendo na altura porque é que ela se iria interessar pelo Corão. Para além disso, depois da separação, começou a ver documentários sobre a Síria.

Antes de fugir com Hassan, Angela mudou-se para casa da melhor amiga e depois desapareceu no carro que havia comprado com o marido, um BMW X1.

Os guardas estão em contacto com os outros presos para poderem descobrir alguma pista. Colegas de Angela dizem que não notaram nenhuma aproximação entre os dois. A Interpol já foi notificada. #Desaparecimento