Um homem suicidou-se pegando fogo a si próprio nas imediações do Kensington Palace, residência de Kate Middleton e do príncipe William. O incidente ocorreu por volta das três da manhã desta terça-feira, 9 de Fevereiro. A família real não estava no Palácio na altura, uma vez que se encontram em Anmer Hall na cidade ne Norfolk, juntamente com os seus dois filhos George e Charlotte, na moradia que foi presente de casamento da rainha. Já o irmão de William, o príncipe Harry, encontrava-se no Kensington Palace, mas estava a dormir na hora do sucedido.

O homem, que tinha por volta de 40 anos, ateou fogo a si próprio, horas após a Duquesa de Cambridge ter feito um discurso a alertar para doenças mentais, parte da "Children's Mental Health Week".

Publicidade
Publicidade

Kate disse que ainda há vários aspectos que devem mudar para evitar que as crianças cresçam e possam vir a sofrer com doenças mentais como por exemplo "um bom acompanhamento logo no início da vida da criança para evitar que venham a ter problemas em adultos", uma vez que, e segundo a sua experiência, a Duquesa diz que os casos de insanidade mental em adulto estão sempre relacionados com problemas que foram mal resolvidos enquanto crianças.

Segundo o site "Mirror UK", o homem saiu de um hospital no centro de Londres após terem sido demonstradas preocupações sobre a sua sanidade mental. Normalmente os jardins do Kensington Palace estão abertos ao público, mas durante a noite os portões estão trancados. Apesar disso, o homem conseguiu entrar e estava perto do Palácio quando foi encontrado, já em chamas.

Publicidade

Um porta-voz da #Polícia metropolitana Scotland Yard disse que o sucedido não está relacionado com terrorismo. A polícia de Westminster foi chamada por volta da meia noite, pelo hospital de onde o homem saiu, após não ter regressado. Foi imediatamente procurado na sua residência e em mais outras duas moradas que estavam associadas a si mas, não foi encontrado em nenhuma delas.

Algumas horas depois, às três da manhã, a polícia de Kensington e Chelsea foi alertada para se deslocar a uma área perto dos parques de Kensington, uma vez que se encontrava um indivíduo a agir de forma suspeita. Quando chegaram encontraram o homem já em chamas. Foi dado como morto ainda no local. Os bombeiros de Londres também se deslocaram ao local para extinguir o fogo.

As equipas forenses continuam a analisar o local e a polícia investiga os motivos da morte. #Famosos