Um jovem de 20 anos queimou a sua namorada viva porque não estava preparado para ser pai. A rapariga, que tinha 19 anos, estava grávida de oito meses. O pai da criança, Eren Toben, de 20 anos, juntamente com um amigo, levou Maria Peiner para uma floresta dos arredores de Berlim, na Alemanha, com intenção de tirar a vida à jovem. Ambos foram acusados e enfrentam agora 14 anos cada um pelo crime horrendo que cometeram.

Segundo o site "Mirror UK", a juíza Regina Alex, que ficou encarregada do caso, disse que "para Toben, o #Crime foi uma solução, uma vez que ele pretendia uma vida livre e feliz, sem responsabilidades".

Maria Peiner estava feliz com a ideia de ser mãe.

Publicidade
Publicidade

Encontrava-se já no penúltimo mês de gravidez quando o namorado decidiu tirar-lhe a vida. No passado mês de janeiro, Eren Toben e o seu amigo Daniel Mueller mentiram a Maria, dizendo que iam comprar roupas de bebé e, a caminho do centro comercial, levaram a jovem à força para o meio da floresta. Uma vez no local, agrediram-na com um pedaço de madeira e esfaquearam-na com uma faca de cozinha. De seguida deitaram combustível para cima dela e atearam fogo. A juíza disse que Maria ainda estaria viva depois de ter sido queimada, mas foi deixada no local e não resistiu.

O corpo da jovem foi encontrado no dia a seguir por um indivíduo que passou na zona e tanto Eren como Daniel foram logo levados pela polícia. Acabaram por acusar-se mutuamente. As impressões de Eren Toben foram encontradas na faca que ficou perto do corpo queimado da jovem.

Publicidade

Nenhum dos acusados fez declarações durante o julgamento.

Após a condenação, o irmão de Maria disse que esperar que "a família agora possa agora ter alguma paz".

Este não é o primeiro caso deste tipo, uma vez que também no passado mês de janeiro, no Brasil, um homem de 32 anos matou a sua namorada de 21, que estava grávida também de oito meses. O homem confessou o crime e já está preso. Também em Portugal em 2013, uma mulher grávida perdeu a vida após ser agredida pelo companheiro dentro da própria casa.